Araxá ganha ações de combate e prevenção ao suicídio

Araxá ganha ações de combate e prevenção ao suicídio

O vereador Raphael Rios comemora as atividades programadas para o Setembro Amarelo em Araxá. Ele é autor da Lei Municipal N° 7.197/2017, sancionada recentemente pelo prefeito Aracely de Paula, que institui a data 10 de setembro como o Dia de Combate e Prevenção ao Suicídio no Calendário Oficial do Município.

Depois de receber as mães do Grupo “Reaprendendo a Viver”, representadas pela Lígia Abadia de Souza e a psicóloga Dunalva Dantas Cardoso, Raphael Rios repercutiu o tema na tribuna e abriu um debate com os vereadores, originando a aprovação e sanção da lei.

E já no primeiro ano em vigor, a data se transformou em atividades que serão executadas por órgãos públicos e iniciativa privada no decorrer de setembro.

O Setor de Saúde Mental da Prefeitura de Araxá trabalha o tema “Escutar é salvar vidas”, com a conscientização junto à população araxaense. O cronograma conta com palestras nas Unidades de Saúde, Estratégias de Saúde da Família (ESFs), Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Centros de Atenção Psicossocial (Caps) II Maria Pirola e Álcool e Drogas (AD), Pronto Atendimento Municipal e outros.

Dia 10 de setembro (domingo), Dia D de conscientização municipal e mundial de prevenção ao suicídio, acontece a distribuição de panfletos e balões amarelos no pátio da Igreja Matriz de São Domingos, das 8h às 10h.

No dia 16 de setembro (sábado), a partir das 8h, concentração na Praça Governador Valadares e, a partir das 9h30, caminhada seguindo pela rua Presidente Olegário Maciel ao Calçadão, com a distribuição de panfletos, laços e balões amarelos.

No dia 1° de outubro (domingo), a partir das 8h, a Estância Hidromineral do Barreiro recebe a “1ª Corrida e Caminhada pela Vida – Falar é a solução!”, com inscrições a R$ 15 (ganha camiseta oficial do evento), organizada pela Mergulho Sport Center, Martha Academia e Kátia Marques Assessoria Esportiva.

“Quando levantamos esse tema na tribuna da Câmara, foi justamente para quebrar esse tabu que é tratar sobre o suicídio. Apresentamos a importância de trabalhar esse tema no qual é possível reverter 90% dos casos, justamente através dessas atividades que a cidade vai receber. É uma causa que mata mais do que homicídio, segundo dados que apresentamos junto ao Instituto Médico Legal (IML), no entanto, a nossa expectativa é muito positiva para que esse quadro diminua consideravelmente nos últimos anos. É muito gratificante ver que essa iniciativa já ganhou grandes adesões no primeiro ano em vigor”, destaca Raphael Rios.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x