Super banner
Super banner

Arthur Moreira Lima se apresenta no pátio da FCCB

Arthur Moreira Lima se apresenta no pátio da FCCB

Arthur Moreira Lima se apresenta no pátio da FCCB 1

Da Redação – Araxá recebeu a turnê Brasil Sertões 2 do renomado pianista Arthur Moreira Lima neste sábado (25), às 19h30, no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB). É a música clássica ao alcance de todos. Esse é o ideal do projeto Um Piano pela Estrada, que leva o pianista e seu caminhão-teatro para todo e qualquer lugar do país.

“Nosso caminhão-teatro, conhecido desde o sucesso dos projetos “São Francisco – Um Rio de Música” (2003), São Paulo 450 Anos (2004), CTBC 40 Anos (2004), Embratel 21 (2004), Light 100 Anos (2005), “Nos Caminhos da Fronteira” (2005/2006), “Nos Caminhos de JK” (2007), “Brasil Sertões” (2008/2009) e “Nos Caminhos dos Tropeiros” (2009/2010) já realizou mais de 300 apresentações, levando cultura a quase um milhão de pessoas, em cerca de 170 mil quilômetros de percurso em mais de 20 Estados”, destaca.

Arthur Moreira Lima se apresenta no pátio da FCCB 2

Sobre o pianista

Considerado uma das mais importantes personalidades da nossa cultura, Arthur Moreira Lima projetou-se internacionalmente no Concurso Chopin de Varsóvia. Laureou-se também nos Concursos de Leeds (Inglaterra) e Tchaikovsky (Moscou). Desde então, Moreira Lima tem feito turnês em todos os continentes, lotando as principais salas de concertos do mundo.

Entre as orquestras e os regentes famosos com quem já se apresentou, estão as Filarmônicas de Leningrado, Moscou, Varsóvia, Sinfônicas de Berlim, Viena, Praga, BBC de Londres, National da França, sob a direção de Kurt Sanderling, KiriIl Kondrashin, Mariss Jansons, Serge Baudo, Jesus Lopez-Cobos, Sir Charles Groves, Vladimir Fedosseyev, Rudolf Barshai.

A crítica mundial o considera extraordinário intérprete do grande repertório romântico e não tem poupado elogios à beleza da sua sonoridade e ao seu grande virtuosismo.

Nascido no Rio de Janeiro, Arthur Moreira Lima começou a estudar piano aos 6 anos, e já aos 9 tocava um concerto de Mozart com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Seus mestres foram Lúcia Branco (Rio de Janeiro), Marguerite Long (Paris) e Rudolf Kehrer (Conservatório Tchaikovsky de Moscou).

Em seu trabalho de resgate e difusão das raízes culturais brasileiras, Arthur Moreira Lima foi solista da primeira audição do Concerto n. 1 de Villa-Lobos no Japão, Rússia, Áustria e Alemanha. Foi também o pianista que fez reviver a obra de Ernesto Nazareth.

Arthur Moreira Lima já gravou nos Estados Unidos, Inglaterra, Rússia, Japão, Suíça, Bulgária e Polônia. No repertório: Bach, Beethoven e Mozart (as sonatas famosas), Chopin (integral da obra para piano e orquestra com a Filarmônica de Sofia, todos os Noturnos, Polonaises, Valsas, Prelúdios e Scherzi) nos Estados Unidos, uma antologia da obra pianística de Villa-Lobos (3 CD’s), de Radamés Gnattali e de Tchaikovsky, assim como os grandes concertos para piano e orquestra (Rachmaninov, Tchaikovsky, Mozart) com grandes formações sinfônicas européias: Orquestra da Rádio da Polônia, da Rádio de Moscou e de Câmara de Moscou.

Notícias relacionadas