Super banner
Super banner

Atletas que subiram em pódio do Pan-americano confirmam presença para Araxá

Atletas que subiram em pódio do Pan-americano confirmam presença para Araxá
Foto: Thiago Lemos

Dez países estarão na etapa de Araxá da CIMTB Michelin. Entre eles estão Chile, Argentina, Colômbia, México, Uruguai, França, Portugal, Venezuela e os principais atletas brasileiros já confirmaram presença. O evento acontece entre os dias 25 e 28 de abril no Complexo do Barreiro, em torno do Tauá Grande Hotel. São quase 40 atletas vindos deste países, um recorde para o evento. Dentre os nomes dos competidores, destaque para os atletas da Super Elite, o colombiano Fábio Castañeda e a mexicana Daniela Campuzano. Já na categoria Sub23, o chileno Martin Vidaurre que promete aumentar o nível da competição. Inscreva-se aqui.

Bronze no Pan-americano 2019 no México, o colombiano Fábio Castañeda estreia em Araxá, mas conhece a CIMTB Michelin. No último ano, ele foi vice-campeão na Super Elite com uma diferença de 10 segundos em relação ao brasileiro Henrique Avancini. “Apesar nunca ter ido na etapa de Araxá, eu conheço a organização e também ouvi que é uma etapa com atletas de alto nível. Penso que o mais desafiador são os atletas brasileiros, como Henrique Avancini que evoluiu muito. Meu principal objetivo é somar pontos para UCI para mim e para minha nação. Isso é importante para estarmos em Tokyo 2020”, afirmou o colombiano.

O vice-campeão da categoria Sub23 no Pan-americano de 2019 e Ouro pela categoria Júnior também no Pan em 2018, o chileno Martin Vidaurre, tem história na CIMTB Michelin. Em 2018 subiu no lugar mais alto do pódio em Ouro Preto na categoria Júnior. Em 2015 e 2016, o atleta esteve na CIMTB Michelin em São João del-Rei e conquistou o 1º lugar nas duas ocasiões na categoria Sub-17. “Araxá tem um nível alto de competição. Vão sempre muitos corredores com bom nível. Minha expectativa é ganhar na categoria Sub23 e fazer um bom tempo em comparação com a Super Elite. Nestes quatros dias temos que estar bem preparados e também sermos inteligentes. O mais difícil vai ser planejar a prova pensando nos quatro dias de competição”, disse Martin.

A mexicana Daniela Campuzano volta à Araxá depois de dois anos longe das pista de Dona Beja. Porém, a atleta que foi bronze no Pan-americano este ano conhece bem o circuito mineiro. Vice-campeã da etapa em 2016 e campeã em 2015, Campuzano vai aumentar a disputa na Elite Feminina. “Araxá é uma das competições que eu mais gosto. O lugar e o público me encanta”, afirmou. Daniela comentou também sobre a participação no Pan e os planos para 2019. “Dentre os principais objetivos de 2019 está continuar somando pontos UCI, melhorar meus resultados nas Copas do Mundo e Mundial e representar o México nos Jogos Pan-americanos em Lima”, disse.

O organizador do evento, Rogério Bernardes, afirma que receber atletas de peso fortalece a competição e o mountain bike nacional com o intercâmbio entre os atletas. “É uma satisfação muito grande receber este competidores e uma responsabilidade também. Isso mostra a credibilidade que eles depositam na competição e temos que trabalhar para estar sempre superando estas expectativas. Além disso, tê-los no Brasil é fortalecer o mountain bike nacional que está crescendo cada vez mais no mundo e este intercambio é fundamental para termos os melhores atletas do mundo como referência”, comentou.

CIMTB Michelin 2019 
A CIMTB Michelin conta pontos para o ranking mundial, da União Ciclística Internacional (UCI), fazendo parte do ciclo Olímpico Tóquio 2020, ranking Brasileiro e estaduais.

Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 24ª Edição em 2018.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *