Câmara realiza Fórum Comunitário para debater políticas públicas para os idosos

Câmara realiza Fórum Comunitário para debater políticas públicas para os idosos

Cuidar dos idosos é preservar nossa história e tratar o nosso futuro, com esse tema, a Câmara Municipal recebeu autoridades que lidam diretamente com esse público em Araxá. A sessão atendeu uma solicitação do presidente da Casa, vereador Raphael Rios, foi realizada na tarde desta quarta-feira (06) e contou com a participação de representantes do Ministério Público, Conselho Municipal do Idoso, Secretaria Municipal de Ação e Promoção Social, Secretaria de Saúde, representantes de entidades, idosos, comunidade, vereadores e imprensa.

A presidente interina do Conselho do Idoso, Wânessa Borges, informa que atualmente o Conselho é composto por 17 Organizações da Sociedade Civil, sendo duas instituições de longa permanência e um espaço que é destinado à moradia coletiva de idosos. Ela também destacou que hoje os idosos equivalem a mais de 15% da população de Araxá. A previsão é que, em 2030, a cidade tenha mais idosos do que crianças.

O secretário Municipal de Ação e Promoção Social, Wagner Cruz, apresentou os principais programas e serviços da pasta para o público 60+. Segundo ele, o serviço de proteção à pessoa idosa do Centro de Referência em Assistência Social (Creas) atendeu, no período de janeiro de 2021 à junho de 2022, 373 idosos que tiveram seus direitos violados. Ele exibiu um gráfico com os principais tipos de violações: negligência, violência financeira e pedido de acolhimento.

A promotora de Justiça e curadora do Idoso, Mara Lúcia Silva Dourado, alertou os presentes sobre a demanda em relação aos idosos, que vem crescendo não só em quantidade, mas também em complexidade de atendimento.

Ela apontou como pontos fortes em Araxá, a existência de bons projetos financiados com recursos do Fundo Municipal do Idoso e executados pelo terceiro setor. Em contrapartida, a promotora demonstrou sua preocupação quanto ao aumento dos casos de violação de direitos desse público, o acolhimento institucional como política pública, a necessidade de fortalecimento da rede do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e do Sistema Único de Saúde (SUS), articulação e capacitação dos atores da rede e valorização dos profissionais.

Anderson Santos Carvalho é referência técnica da saúde do homem e do idoso da Secretaria Municipal de Saúde. Ele apresentou dados sobre as principais causas de óbitos da população idosa, sendo que a má alimentação é o principal fator de risco. Estudos apresentados por ele apontam que as doenças respiratórias são responsáveis por 20% das mortes de idosos em Araxá.

A conselheira do Idoso, Mirlane Deckers, apresentou os fluxogramas da estrutura da Rede de Assistencial à Pessoa Idosa e de Assistência à Pessoa Idosa Vítima de Violência. Ela falou da importância de sensibilizar as pessoas em relação a esses fluxos.

A presidente das Obras Sociais Eurípedes Barsanulfo, Nilza Contato Balieiro, destacou a relevância dos serviços prestados pelo terceiro setor aos idosos, visto que as entidades atuam nas lacunas deixadas pelo serviço público e privado. Ela também apresentou as entidades que prestam serviço à população 60+ e que fazem parte do Conselho.

Finalizando o encontro, os participantes e vereadores contribuíram com questionamentos e sugestões.

Como solicitante do Fórum, o vereador Raphael Rios reafirmou seu compromisso em buscar e cobrar melhorias para a pessoa idosa. Ele destacou a importância de valorizar o trabalho do terceiro setor, dos voluntários, dos conselheiros e demais profissionais que lidam com esse público tão vulnerável. “Se olhar para trás, veremos o quanto já avançamos. Mas se olharmos para frente, veremos o quanto ainda temos que avançar em relação às políticas para os idosos”, destacou.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x