Coronavírus 1Dados em Araxá

30/03/2020 – 9h

Casos notificados: 22

Aguardando resultado: 17

Negativos: 03 

Confirmados: 0

Óbitos em investigação: 02

Critério clínico-epidemiológico (sem critério de coleta): 02 

Número de leitos de UTI disponíveis: 32 – 17 na rede pública e 15 na rede particular

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde / Comitê de Enfrentamento ao Covid-19

Mapa mundial da disseminação

Últimas notícias em Araxá

Deliberação do Comitê de Enfrentamento ao COVID-19 / Araxá

Boletim oficial Coronavírus 

RESOLUÇÃO N. 004/2020 – 25/03/2020

Em reunião realizada no dia 25/03/2020, na sala de reuniões situada na Sede do Poder Executivo Municipal, Presidente JK, o Comitê de Enfrentamento ao Covid-19, instituído pelo Decreto n.º 946/2020, deliberou e tomou a seguinte resolução:

Art. 1.º. Fica mantida a vedação ao funcionamento do comércio em geral, mantendo-se em funcionamento apenas as atividades essenciais, que serão em seguida arroladas e disciplinadas:

I. Funcionamento irrestrito, mas, porém, devendo ser observadas pelas empresas condições de segurança e higiene para seus funcionários, vedado o consumo de produtos dentro dos estabelecimentos e, sempre, incentivando a venda para entrega em domicílio (delivery):
a. Supermercados;
b. Mercados;
c. Lojas de conveniência;
d. Hortifrutigranjeiros;
e. Açougues;
f. Padarias;
g. Farmácias;
h. Postos de combustíveis;
i. Distribuidores de gás;
j. Construção civil;
k. Oficinas mecânicas e borracharias;
l. Atividades industriais.

II. Funcionamento restrito, podendo funcionar exclusivamente para atendimento de pedidos para entrega em domicílio (delivery), devendo ser observadas pelas empresas condições de escala, revezamentos e turnos de trabalho, visando reduzir fluxos, contatos e aglomerações, garantida a segurança e higiene para seus funcionários, vedada a retirada de produtos em balcão:
a. Fornecimento de autopeças;
b. Materiais de construção;
c. Fornecimento de alimentação para animais;
d. Fornecimento de produtos para atividades agropecuárias;
e. Farmácia veterinária;
f. Bares;
g. Restaurantes;
h. Lanchonetes;
i. Fornecimentos de produtos naturais.

III. Prestadores de serviços poderão funcionar com as portas fechadas, desde que não haja atendimento ao público, devendo ser observadas pelas empresas condições de segurança e higiene para seus funcionários.

Art. 2.º. Permanecem vedadas a abertura e funcionamento de igrejas e templos religiosos.

Art. 3.º. Fica determinada a suspensão das atividades de hotéis, motéis, pousadas e assemelhados, à exceção da execução de atividades necessárias para a subsistência daquelas pessoas que tomam como residência tais estabelecimentos, vedada a admissão de novos hospedes/residentes.

Art. 4.º. Fica permitida a abertura do shopping center apenas para o acesso da população aos serviços essenciais prestados pela Polícia CIVIL/DETRAN naquele espaço, vedadas todas as demais atividades.

Art. 5.º. Fica permitido o funcionamento de serviços funerários, vedada a realização de velórios no Passo da Saudade, devendo ser disponibilizados ginásios municipais para a realização de tais atos, que terão de observar as seguintes condições restritivas:
I. No máximo 20 pessoas;
II. Duração máxima de 3 horas;
III. Proibido velório noturno;
IV. Sepultamento até as 17 horas.
Parágrafo único. É vedada a realização de velório de falecidos em decorrência da COVID-19.

Art. 6.º. Recomenda-se à Secretaria Municipal de Educação que distribua às famílias dos alunos da rede pública de ensino, em situação de vulnerabilidade social, que dependam da alimentação escolar, cestas básicas contendo os alimentos que seriam utilizados para confecção da merenda escolar, conforme critérios próprios em sintonia com deliberação do Conselho Municipal de Alimentação Escolar.
Esta resolução entra em vigor nesta data, devendo ser dada publicidade geral e irrestrita.

SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE

Em Minas Gerais – 30/03/2020 – 10h04

Até o momento são 29.724 casos suspeitos para COVID-19 e 261 casos confirmados. Há em investigação 23 óbitos e um óbito foi confirmado.

**Óbitos em investigação – óbitos suspeitos de COVID-19 que aguardam a realização de exames laboratoriais e levantamento de informações clínicas e epidemiológicas. Até o momento foram notificados 43 óbitos suspeitos, sendo 19* descartados para COVID-19. *Número corrigido em razão de duplicidade verificada nos registros oficiais.

Segue lista com os municípios que tiveram casos confirmados:

Município de residência n
Belo Horizonte 163
Betim 5
Boa Esperança 1
Bom Despacho 1
Campo Belo 1
Campos Altos 1
Carmo do Cajuru 1
Contagem 5
Coronel Fabriciano 1
Curvelo 1
Divinópolis 9
Extrema 1
Governador Valadares 2
Guimarânia 1
Ipatinga 1
Juiz de Fora 13
Lagoa da Prata 2
Mariana 2
Muriaé 1
Nova Lima 19
Patrocínio 1
Poços de Caldas 2
Sabará 3
Santa Luzia 1
São João del Rei 2
Serra do Salitre 1
Sete Lagoas 2
Timóteo 1
Uberaba 3
Uberlândia 10
Unaí 1
Em investigação 3

Acredita que está com os sintomas?

Unimed Araxá: Central de atendimento de segunda a sexta feira, de 08h as 18h nos seguintes telefones:
(34) 3669-4949 – (34) 3669-4927 – (34) 3669-4926

Prefeitura Municipal de Araxá:  Central de teleatendimento, de 08h as 18h no seguintes telefones:  3691-3313 – 3612-1627 – 3612-9339 – 3612-1520 – 3612-9436 – 3612-9165 – 3612-1117 – 3612-9223 – 3612-2134 – 3612-1584 – 3612-9852 – 3691-7911

Enfermeiro Virtual – Faça uma análise 

Fique por dentro!

O que fazer para evitar o contágio?

Lavar as mãos com frequência, com água e sabão. “Álcool gel funciona também. E como nem sempre você tem uma pia por perto, então é bom ter um álcool gel na mesa de trabalho, principalmente se você trabalha com atendimento ao público”, explica a Izabel Marcílio, médica epidemiologista do núcleo de vigilância epidemiológica do Hospital das Clínicas de São Paulo. O protocolo básico é: tossir cobrindo a boca e o nariz com o cotovelo flexionado, evitar tocar olhos, nariz e boca, evitar aglomerações e manter distância das demais pessoas, especialmente das que estão com tosse ou febre.

É verdade que devo mudar a forma de cumprimentar as pessoas?

Sim. Segundo o Ministério da Saúde, deve-se evitar abraços, apertos de mãos e beijos no rosto. Assim, você se protege e também a sua família de doenças respiratórias, incluindo o coronavírus.

Quem deve usar máscaras?

Segundo o Ministério da Saúde, as máscaras faciais descartáveis devem ser utilizadas por profissionais da saúde, cuidadores de idosos, mães que estão amamentando e pessoas diagnosticadas com o coronavírus. Para os demais, utilizar lenço descartável para higiene nasal é outra medida importante. Deve-se cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo.

Devo evitar viajar? E se tiver voltado de viagem da Europa, por exemplo?

“Evitar viagens é prudente”, diz Izabel. Para o caso de quem voltou de locais com muitos casos da doença, a recomendação da OMS é o monitoramento dos sintomas por 14 dias e a medição de temperatura duas vezes por dia. Na sexta-feira, dia 13, o Ministério da Saúde recomendou que as pessoas que voltarem do exterior devem ficar ao menos 7 dias em casa. Em caso de sintomas como falta de ar, febre ou tosse, deve procurar uma unidade médica.

Se eu tiver que viajar, devo viajar usando máscara?

“O contágio em um avião pode acontecer, mas já percebemos que com esse vírus o mais importante é o contato, conversar, ter contato e estar próximo a alguém infectado. Esse contato próximo é mais perigoso que o contato só respiratório, de só estar num mesmo ambiente”, diz Izabel. “Então não tem por que usar máscara se você não está doente. Quem tem que usar é a pessoa que está doente, é ela quem transmite”. O ideal, no entanto, é evitar ao máximo as viagens.

Devo evitar usar o transporte público?

Se não é possível evitar de todo, procure não usar nos horários de pico.

Posso ir a shows, cinema e shopping?

A recomendação é evitar aglomerações. Em especial, para áreas com transmissão local da doença, os promotores de evento estão sendo estimulados a cancelar ou adiar eventos. É especialmente recomendado que idosos e doentes crônicos evitem contato social como idas ao cinema e shoppings.

Posso ir para a academia? Correr no parque pode?

Vale a regra de evitar aglomeração de pessoas. A recomendação é privilegiar exercícios ao ar livre. Mesmo assim,  não praticar atividades em grupo em parques e equipamentos públicos.

Devo trabalhar de casa?

home office é uma recomendação, especialmente nos Estados onde já há transmissão sustentada, como Rio e São Paulo.

Se tiver de ir ao local de trabalho, qual deve ser o procedimento?

Se ainda não há possibilidade de trabalhar de casa, evite reuniões numerosas. A Organização Mundial da Saúde também divulgou uma cartilha específica para ambientes laborais. Valem as mesmas regras de higiene: limpar frequentemente com desinfetante mesas, teclados, telefones, celulares e outros utensílios de trabalho. Tantos os locais públicos como privados devem oferecer:

– local para lavar a mão frequentemente

– dispenser com álcool gel

– ter toalhas de papel descartável

– aumentar a frequência de limpeza de corrimões, elevadores e outros lugares de contato intenso com álcool gel ou solução com água sanitária (9 partes de água para uma de água sanitária)

Quem está com sintomas como tosse seca e febre baixa, deve ser encorajado a ir para casa (se para trabalhar de casa ou descansar, a decisão é da empresa).

E em casa, como devo fazer com a limpeza?

De acordo com o Ministério da Saúde, se houver álcool gel, ele também deve ser usado para limpar objetos como telefones, teclados. Para o resto da limpeza doméstica, recomenda-se a utilização dos produtos usuais, dando preferência para o uso da água sanitária (misture num balde 9 partes de água e uma parte de água sanitária) para desinfetar superfícies. Para as roupas, limpeza normal, a não ser que haja infectados na residência (ler mais abaixo).

Devo comprar remédios ou comida em quantidade?

Num cenário de alta transmissão, que o especialistas dizem não estar longe no caso brasileiro, recomenda-se ter mais produtos de higiene (incluindo fraldas, no caso das crianças), tudo para evitar locais de grande circulação. Para doentes crônicos, recomenda-se ter receitas de mais longo prazo do que o habitual para medicamentos.

Quando começarão as restrições mais drásticas, como quarentenas impedindo a circulação de pessoas?

Na sexta-feira, dia 13, o Governo federal anunciou que poderá ser declarada quarentena, com medidas impedindo a circulação, quando o país atingir 80% da ocupação dos leitos de UTI disponíveis para o atendimento à doença. Em que momento nós estamos desta ocupação, não está claro. Até sexta, havia 12 pacientes graves no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, a ocupação é definida pelo gestor local.

Quais são os sintomas do coronavírus?

Os sintomas são de uma gripe comum. Pode ter febre ou não, tosse e dificuldade de respirar. Alguns pacientes relatam dor, congestão nasal, dor de garganta e diarreia. O sintoma mais grave, nos casos sintomáticos, é a falta de ar. Quem sentir falta de ar, deve procurar uma unidade médica. Quem sentir apenas coriza, apenas moleza no corpo ou apenas febre pode ligar para o número 136 e escutar orientações médicas.

Quais são os fatores de risco para a doença?

Se teve contato direto com alguém que teve a doença confirmada, se viajou para um país com muitos casos confirmados, se, por exemplo, tiver um colega de trabalho com a doença confirmada.

Quantas pessoas um doente confirmado pode contaminar?

De acordo com Izabel, cada doente pode contaminar em média 2,5 pessoas.

Como saber se eu estive em contato direto com algum doente confirmado?

Se considera contato direto quando a distância entre as duas pessoa é de menos de dois metros durante um tempo contínuo.

E quais são os grupos de maior risco?

No total, 2% das pessoas que contraíram a doença morreram, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. O índice, porém, tem variado de país. “O grupo de risco são as pessoas mais idosas, com doenças pré-existentes, como hipertensão, diabetes ou doenças obstrutivas crônicas”, diz o professor Helder Nakaya, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP. Estudo de cientistas chineses publicado nesta semana aponta os aspectos elencados por Nakaya como agravantes do quadro dos pacientes. Apesar disso, todos devem seguir a recomendações, independentemente do risco de morte. Só o comportamento coletivo pode conter a velocidade de transmissão do vírus e evitar o colapso do sistema de saúde.

Aprenda a maneira correta de lavar as mãos