Super banner
Super banner

Dia C 2012 no 15ºEncontro da Capal

Dia C 2012 no 15ºEncontro da Capal

Futura sede da Casa de Acolhimento - Divulgação

O Dia de Cooperar – Dia C 2012 – terá início no 15º Encontro de Cooperados da Capal. A cooperativa utilizará a área do estacionamento da Expominas durante o evento, dando continuidade ao projeto de ampliação da Casa de Acolhimento São Francisco de Assis. O objetivo é arrecadar cerca de R$ 5 mil, R$ 10 por veículo estacionado. A campanha do Dia C do ano passado já resultou na construção de mais de 80 m² de muro, que fechará toda a sua área; na doação periódica de alimentos e de equipamentos para manutenção da horta da entidade e na elaboração de um projeto de construção de enfermaria.

O evento, que já entrou para o calendário do cooperativismo mineiro e tem o objetivo de potencializar a prática de ações voluntárias no segmento, é promovido através da intercooperação da Capal, Cooperativa de Crédito Rural da Região de Araxá (Sicoob Crediara), Cooperativa Integral de Desenvolvimento do Planalto de Araxá (Coind) e a Cooperativa de Profissionais com Formação Técnica ou Superior (Cooperar).

O presidente da Capal, Alberto Adhemar do Valle Júnior, ressalta a importância de ações como esta, através da qual se cumpre com um dos princípios do cooperativismo, o de interesse pela comunidade, através da responsabilidade social.

“Aproveitamos para conclamar a participação de todos os nossos cooperados. Ao se dirigirem ao tradicional evento que dedicamos à confraternização da família Capal, faça questão de pagar para estacionar seu carro. Com o resultado, Capal, cooperados e parceiros estarão dando o pontapé inicial para a construção da enfermaria daquela entidade, proporcionando, assim, uma melhor qualidade de vida para nossos irmãos que ali lutam para recuperar sua dignidade como cidadãos.”

Casa de Acolhimento

A Casa de Acolhimento São Francisco de Assis (Casfa) é uma instituição constituída há 11 anos, 14 de fevereiro de 2000, pelo grupo de jovens da igreja Matriz de São José. A entidade tem como objetivo acolher pessoas desabrigadas e dependentes químicos que queiram uma mudança de vida, dando moradia, alimentação, assistência médica, via Sistema Único de Saúde (SUS) e assistência espiritual.

Mantida através de doação da comunidade, a Casa realiza suas atividades através do trabalho voluntário de algumas pessoas e tem capacidade para atender até 25 internos em regime de moradia. A intenção é dobrar a capacidade de atendimento, atendendo 25 pacientes em regime interno e outros 25 no período diurno, todos do sexo masculino, além de contar com estrutura para diversos trabalhos de reabilitação e com outras pessoas da comunidade.

Atualmente, a entidade necessita de doações de material de construção, gêneros alimentícios (arroz, feijão, café, açúcar, óleo, material de higiene e produtos de limpeza; além de equipamentos necessários para um melhor atendimento ao interno (esteiras, escada fisioterapêutica, colchonetes, dentre outros).

Notícias relacionadas