Fórum Comunitário debate a situação da Coleta Seletiva em Araxá

Fórum Comunitário debate a situação da Coleta Seletiva em Araxá

Na tarde desta segunda-feira (20/03) foi realizado, no Plenário Guilherme Gotelip Neto, Fórum Comunitário para debater a atual situação da coleta seletiva e buscar soluções para as associações e cooperativas que realizam este trabalho em Araxá. O evento foi uma solicitação do Vereador Raphael Rios (SD) e contou com a participação de Secretários Municipais, associações e cooperativas de coleta de material reciclável, estudantes de engenharia ambiental, entidades do terceiro setor que trabalham com o meio ambiente, imprensa e comunidade em geral. O presidente da Câmara Municipal, vereador Fabiano Santos Cunha (PRB), conduziu o encontro.

Raphael Rios abriu a reunião lembrando que o assunto precisa ser discutido para que sejam apontadas soluções para as famílias que vivem da coleta seletiva em Araxá. O parlamentar lembrou que o material reciclável é um meio para sustento dessas famílias que exercem um importante trabalho para a sociedade.

O Secretário Municipal de Serviços Urbanos, Marco Antônio Rios, destacou a importância de trazer a comunidade para debater o assunto dentro da Câmara. Ele alertou que para a coleta seletiva funcionar com eficiência é preciso desenvolver um programa de educação ambiental envolvendo as donas de casa e as escolas para que todos entendam a importância e se comprometam a separar o lixo.

A Associação de Reciclagem Dona Beja, foi representada pelo Sr. Jair Barbosa dos Santos, que falou da situação precária de trabalho dos catadores que, segundo ele, coletam de 4 a 5 mil quilos por mês somente em eletrodomésticos descartados pela população. Marcos Gonçalves Mota, representante das entidades do terceiro setor, lembrou que a coleta seletiva passou a ser oferecida em Araxá no ano de 2004 e foi suspensa em 2013.

A vice-prefeita e secretária municipal de ação e promoção social, Dr.ª Lídia Jordão, explicou as questões sociais que envolvem o tema da reciclagem. Eles apresentaram relatório de visitas realizadas as 6 famílias, totalizando 22 pessoas, que vivem da reciclagem em um galpão do Distrito Industrial.

O relatório informou que as famílias foram cadastradas em Programas Habitacionais e detectou que as crianças e adolescentes estão matriculados na escola e com a vacinação em dia. Segundo a secretaria, foram oferecidas alternativas como emprego em outro tipo de atividade, vagas em CEMEIS para as crianças de 0 a 3 anos e vaga em lar para idosos.

As famílias que trabalham com reciclagem também participaram expondo a sua atual situação. Elas esclareceram que não desejam exercer outro tipo de trabalho por gostarem da reciclagem e entendem a importância da atividade para a cidade, lembrando que mantém as crianças na escola através de muito esforço e de que precisam, sobretudo, de melhores condições para exercer seu trabalho.

O vereador autor do Fórum, Raphael Rios, lembrou que o papel do parlamentar também é dar voz ao cidadão. Ele destacou a postura do Poder Executivo, que reconheceu a situação, está estudando melhorias e se colocou à disposição para dialogar, discutir e agir.

Fonte: Ascom Câmara Municipal de Araxá

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *