Super banner
Super banner
Super banner
Super banner
Super banner

MG Transplantes registra aumento nas doações em 2008

Com a previsão de realizar mais de dois mil transplantes esse ano, o Complexo MG Transplantes comemora a Semana Nacional de Doação de Órgãos, até o dia 27 de setembro, com um aumento de 38,5% nas doações nos últimos seis meses. “Avançamos muito esse ano, mas temos muito ainda a melhorar”, comentou o diretor do Complexo MG Transplantes, Charles Simão Filho, lembrando que o número de notificações de prováveis doadores pelos hospitais ainda é muito baixo.

Segundo ele, atualmente a recusa de familiares em doar os órgãos de seus parentes é muito pequena. As pessoas estão bem mais conscientes da importância de se doar para salvar vidas.

Durante toda a semana, serão realizadas atividades, com distribuição de folders explicativos sobre a doação, cartazes e visitas a hospitais transplantadores e Comissões Intra-Hospitalares de Transplantes de Órgãos e Tecidos.

Segundo o coordenador metropolitano do Complexo MG Transplantes, Sérgio Lopes,durante todo o ano foram realizadas campanhas de sensibilização, cursos de capacitação para os profissionais visando o diagnóstico da morte encefálica e notificação de prováveis doadores de múltiplos órgãos e de córneas. Além disso, as Centrais de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos (CNCDO) do interior do Estado foram melhor estruturadas para aumentar o número de doações na região.
 
MG Transplantes em números

Em agosto, o Complexo MG Transplantes atingiu a marca de 2.000 córneas doadas, um número recorde, e até o final do ano a previsão é de que ultrapasse os 3.000, superando em mais de 50% 2004, com 1.960, e considerado o melhor ano desde a criação do MG Transplantes.

Também foi atingido o ponto de equilíbrio (média mensal) entre os pacientes que entram na lista de espera (128) com o número de transplantes de córneas realizados (119), o que implica que a lista de espera não irá aumentar efetivamente.

Com esses aumentos sucessivos ocorridos no número de transplantes de córneas, a partir de 2009 a lista de espera entrará em processo de redução.

Outro dado positivo é que, diferente de 2004, quando 73% das doações estavam concentradas na CNCDO Metropolitana, e a participação das demais CNCDOs somadas era de apenas 27%, este ano a Metropolitana concentra 47% das doações e as demais 53%. Isso significa um aumento homogêneo e descentralizado em todo o Estado.

Até agosto passado, foram realizados 1.417 transplantes de órgãos e tecidos e atualmente 4.191 pessoas estão na fila de espera.

Notícias relacionadas