Polícia Civil de Araxá prende associação criminosa pela prática de estelionato

Polícia Civil de Araxá prende associação criminosa pela prática de estelionato

A Polícia Civil de Minas Gerais, por intermédio da 2ª DRPC/Araxá – Delegacia de fraudes, após receber notícia crime fornecida por uma vítima, deflagrou operação e prendeu em flagrante delito uma associação criminosa composta por integrantes de uma família e o receptador das mercadorias obtidas ilicitamente.

A vítima, com empresa sediada em araxá, relatou ter vendido para os estelionatários, mediante apresentação de documentação forjada em nome de uma outra empresa araxaense, 29 jogos de mesas e cadeiras com valor aproximado de R$ 21 mil reais.

Os autores tentaram realizar nova compra, mas a vítima foi informada pelo fretista que descarregou as mercadorias em um posto de combustíveis na cidade de Uberlândia, o que levantou suspeitas e confirmou tratar-se de um crime.

Assim, os policiais civis da delegacia de fraudes, deslocaram-se até a empresa vitimada e acompanhando o fretista que entregaria a mercadoria em Uberlândia, identificou os autores que lá residiam, tratando-se de pai e dois filhos.

Na residência de G.L.C.N, J.R.G.S E J.C.S foram localizadas diversas cadeiras e mesas produtos do crime, além de cédulas de identidade e documentação falsa utilizadas na prática criminosa.

Posteriormente, o restante do produto do crime foi recuperado após informações dos autores, em um bar da cidade de Uberlândia, ocasião em que J.J.S foi preso em flagrante por crime de receptação, alegando ter pago pela carga o valor de R$ 5 mil.

Os envolvidos foram conduzidos até a autoridade policial de araxá, que ratificou as prisões pelos crimes de associação criminosa, estelionato e receptação qualficada por uso de produto ilícito em estabelecimento comercial.

Os jogos de cadeiras e mesas foram restituídos à vítima e todos os envolvidos foram encaminhados ao Presídio de Araxá, encontrando-se a disposição da Justiça.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x