Super banner
Super banner

Precariedade das Unidades de Saúde faz MP mover ação contra a prefeitura

Precariedade das Unidades de Saúde faz MP mover ação contra a prefeitura

Marcus Paulo Queiroz Macêdo - Foto: Jorge Mourão

Da Redação – A Curadoria de Saúde do Ministério Público (MP) Estadual impetrou na Justiça uma ação civil pública contra a Prefeitura de Araxá para que a situação precária na estrutura física das Unidades de Saúde (Unis) seja resolvida.

Em fevereiro passado, uma vistoria da Vigilância Sanitária Estadual havia interditado o atendimento odontológico na Unisul por causa da irregularidade. Com isso, o MP pediu vistorias nas demais unidades onde foram apontados os mesmo problemas como questões sanitárias e de materiais médicos, reforma geral e acessibilidade.

Em entrevista a uma rádio local, o promotor Marcus Paulo Queiroz Macêdo, afirmou que propôs um Termo de Ajustamento de Conduta com o município, mas não houve resposta.

“Então presumimos que não houve nenhum tipo de interesse de se resolver isso fora de um processo, de forma que foi obrigatório pelo MP entrar com uma ação judicial para tentar resolver essas irregularidades que foram apontadas pela Vigilância Sanitária”, disse.

Notícias relacionadas