Presos pela Operação Malebolge ficam em silêncio durante depoimento

Presos pela Operação Malebolge ficam em silêncio durante depoimento
Foto: Willian Tardelli

As cinco pessoas presas temporariamente pela Operação Malebolge ficaram em silêncio durante interrogatório realizado pela Polícia Civil na tarde desta quinta-feira (13), na Delegacia Regional de Araxá. As oitivas foram acompanhadas pelo Ministério Público.

A operação investiga desvios de recurso públicos da Prefeitura de Araxá, cerca de R$ 5 milhões, de contratos com uma empresa de transporte. Os advogados de defesa disseram que só irão se pronunciar quando tiverem acesso aos autos.

Em entrevista à Rádio Imbiara, o delegado Renato de Alcino Vieira relatou que os suspeitos exerceram o direito de permanecer em silêncio. “Iniciamos o interrogatório, os suspeitos estavam acompanhados dos seus advogados, na presença também do Ministério Público e alegaram que não tiveram o acesso a investigação, que corre em segredo de Justiça. Entretanto, eles sabiam dessa condição e necessitariam de uma determinação da Justiça. Ontem mesmo eles conseguiram e hoje poderiam ter acessado o conteúdo.”

A Operação Malebolge prendeu a ex-secretária de Governo e atual assessora executiva Lucimary Ávila, o marido dela, Leovander Gomes de Ávila, que é assessor na Secretaria Municipal de Ação e Promoção Social, o assessor da Secretaria Municipal de Fazenda e Planejamento, Zeceli Campos Ribeiro, e os sócios da empresa investigada, o casal Vitor Hugo Silva, que é primo de Lucimary, e Élida Cristina Pereira Silva. Também foram apreendidos veículos, joias, equipamentos eletrônicos, dinheiro e documentos contábeis.

Fonte: Diário de Araxá / Com Rádio Imbiara

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
3 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
3
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x