Protesto contra a Reforma da Previdência leva araxaense às ruas hoje

Protesto contra a Reforma da Previdência leva araxaense às ruas hoje

Trabalhadores de todo o país manifestam contra as propostas de alterações no regime de aposentadoria. Em Araxá, programação conta paralisações, caminhada, shows e recolhimento de assinaturas para ser entregues a políticos votados na região.

Trabalhadores de diversas categorias, estudantes e movimentos sociais paralisam hoje as atividades em pelo menos 23 estados contra o projeto de Reforma da Previdência proposto pelo governo Michel Temer (PMDB) e que prevê alterações polêmicas no regime de aposentadoria dos trabalhadores. Em Araxá, onze sindicatos aderiram ao movimento e estão mobilizando suas categorias.

A programação contará com entrevistas das lideranças sindicais sobre as consequências da PEC 2878, um trio elétrico percorrerá a cidade durante todo o dia convocando a população para a manifestação, concentração de trabalhadores às 16h no Estádio Municipal Fausto Alvim, passeata pelas ruas da cidade, recolhimento de assinaturas e show com artistas locais.

O objetivo é recolher assinaturas em um manifesto oficial que será encaminhado a todas as lideranças políticas nacionais, estaduais e municipais com votos nos municípios que compõem a base das entidades sindicais da região. A possibilidade é que o movimento de hoje se repita nos próximos meses, à medida que a proposta da reforma previdenciária avance no Congresso.

A Reforma da Previdência proposta pelo governo prevê, entre outros pontos, idade mínima de 65 anos para aposentadoria, altera o tempo de contribuição e modifica o cálculo para obter direito ao benefício.

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Araxá e Região (Sinplalto), Hely Aires, lembra que essa é uma luta de todos os brasileiros. “Pela primeira vez na história, os sindicatos araxaenses se uniram em uma mobilização conjunta. Além disso, estudantes e lideranças comunitárias da cidade também aderiram ao movimento nesta quarta-feira, 15. Queremos demonstrar a união de todo o país contra essa reforma da previdência, que se aprovada, será o início de uma reforma trabalhista ainda maior e com consequências ainda maiores para os trabalhadores”, destaca o sindicalista

Sindicatos que fazem parte da manifestação:

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Extração de Metais Básicos e Minerais Não-Metálicos de Araxá e Região (Sima)

Sindicato dos Bancários de Araxá

Sindicato dos Empregados no Comércio de Araxá e Tapira

Sindicato dos empregados no comércio Hoteleiro e Similares de Araxá (Sintha)

Sindicato dos Servidores Municipais de Araxá e Região – Sinplalto

Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (Sind-UTE)

Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil e Mobiliário de Araxá e Tapira

Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Material Elétrico de Araxá

Sindicato dos Empregados Rurais da Região de Araxá

Sindicato dos Trabalhadores na Alimentação

Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Araxá

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x