Super banner
Super banner

Unimed Araxá confirma doação de exames de mamografia para mulheres em vulnerabilidade social

Unimed Araxá confirma doação de exames de mamografia para mulheres em vulnerabilidade social

A Unimed Araxá vai doar 60 exames de mamografia para mulheres em vulnerabilidade social. A ação integra as atividades propostas pela operadora de planos de saúde durante o Outubro Rosa.

Os exames serão disponibilizados por meio de entidades. São parceiras da ação a Associação do Amor e a Ampara. “É de grande importância essa ação da Unimed Araxá. O exame é essencial para que tenhamos um diagnóstico precoce e isso faz toda a diferença no tratamento e salva vidas”, diz a coordenadora da Ampara, Juliana Gonçalves Machado e Silva.

O anúncio da doação foi feito durante uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (10) pelo diretor-presidente da Unimed Araxá, Alonso Garcia de Rezende. “A essência do nosso papel na sociedade é cuidar da saúde das pessoas. Entendemos que esse compromisso vai muito além de um atendimento humanizado e de qualidade ao nosso beneficiário, que hoje conta com uma moderna Unidade de Oncologia em nosso hospital, além do CDI para a realização de exames. Vamos abrir as portas deste serviço no mês de outubro a quem mais precisa. Um atendimento que, com certeza, salva vidas e que prestaremos com muita felicidade”, ressalta.

Outubro Rosa

O mês de outubro é marcado pela intensificação de informações quanto à prevenção e ao diagnóstico precoce do câncer de mama. Segundo o médico Gabriel de Oliveira Simões, oncologista clínico e responsável técnico pelo Centro Oncológico da Unimed Araxá, os cuidados devem ser praticados durante todos os meses, sendo o Outubro Rosa um mês de maior debate sobre essa pauta. “Podemos citar alguns motivos da substancial importância desse momento. Primeiramente, o câncer de mama representa, excluindo cânceres de pele não melanoma, o câncer mais incidente em mulheres no Brasil e no mundo. Em média, uma em cada 8 mulheres terão o diagnóstico de câncer de mama ao longo da vida. Para 2023, a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA) para o número de novos casos da doença no Brasil estava em torno de 73 mil casos. Além disso, sabe-se que o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura da doença para acima de 90%, quando feito o tratamento em doenças iniciais”, ressalta.

Ainda de acordo com o oncologista, é fundamental esclarecer à população, o benefício das estratégias de diagnóstico precoce, que incluem os exames de imagem (ultrassonografia das mamas, mamografia e ressonância magnética das mamas), além das consultas regulares com profissionais ginecologistas ou mastologistas. “De maneira geral, o início do rastreio por exames de imagens é indicado aos 40 anos, podendo ser antecipado ou postergado a depender da análise crítica de cada paciente. Então, devemos aproveitar o mês de outubro para expandir o conhecimento sobre o câncer de mama, conversando sobre fatores de risco e de proteção, além de traçar políticas que atendam, cada vez mais, uma parcela significativa da população”, complementa.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x