Super banner
Super banner

Deputado Bosco cumpre extensa agenda em Belo Horizonte

Deputado Bosco cumpre extensa agenda em Belo Horizonte

Irina Bokova, Bosco e Narcio Rodrigues - Divulgação

Da Redaçãp/Via Ascom – Nesta terça-feira (19), o deputado Bosco cumpriu uma séria de compromissos em Belo Horizonte. Na condição de presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia e representando a Assembleia Legislativa, participou do anúncio oficial da criação da Cidade das Águas, composto por universidades e organismos oficiais. A diretora-geral da Unesc, Irina Bokova, participou do evento e registrou a parceria entre os governos de Minas e federal, pois, segundo ela, “o desenvolvimento sustentável não pode ocorrer sem a água”.

Em seguida, o parlamentar se reuniu com o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo de Carvalho Ferraz, onde apresentou uma série de pedidos para Araxá e região. Foram solicitadas quatro viaturas, sendo duas para Araxá e as outras para Ibiá e Perdizes.

Rômulo de Carvalho Ferraz e Bosco - Divulgação

Um dos pedidos para Araxá seria para atender à Delegacia de Orientação e Proteção à Família. Já a outra e as dos municípios vizinhos, de acordo com o pedido, seriam viaturas com compartimentos para transporte de presos. Ainda, na mesma audiência, o deputado Bosco solicita a autorização de contratações temporárias de pessoal para atender o setor de segurança pública.

Em reunião extraordinária da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, o relatório do deputado Bosco foi aprovado por unanimidade, permitindo alterar as competências do Fundação Centro Tecnológico de Minas Gerais (Cetec).

O projeto, apresentado pelo governador do Estado, muda dispositivo da lei delegada de 2011 e permite ao Cetec “apoio ao desenvolvimento tecnológico das empresas e da economia mineira, por meio de parcerias, prospecção e identificação de tecnologias de interesse estratégico e de fontes de financiamento para desenvolvimento e inovação, buscando a elevação da produtividade e competitividade das indústrias instaladas ou em instalação no Estado”, sustenta o parecer do parlamentar.

Notícias relacionadas