Diaristas podem ganhar até R$ 900 por mês

Diaristas podem ganhar até R$ 900 por mês

A Central de Prestação de Serviços do Sine da Praça Sete (BH) reabriu as portas do mercado de trabalho para a ex-dona-de-casa Renata Lilian Queiros, 31 anos, depois de 11 anos desempregada. Ela é uma das 200 profissionais diaristas cadastradas na Central de Prestação de Serviços.

“Meu único emprego foi na adolescência, antes de me casar. Depois disso só consegui fazer algumas faxinas para minhas vizinhas”, conta Renata. A Central oferece oportunidade tanto para os trabalhadores autônomos quanto para pessoas que necessitam dos serviços prestados por esses profissionais.

No caso de faxineiras, passadeiras, lavadeiras e de serviços gerais, as diárias variam de R$ 35 a R$ 50, mais vale-transporte. Os profissionais ficam cadastrados na Central de Prestação de Serviços por dois anos e quando completam a cartela de clientes, chegam a ganhar mensalmente até R$ 900.

É o caso de Renata, que trabalha há dois anos como faxineira diarista em seis lugares diferentes. “Quem souber aproveitar e trabalhar bem, nunca mais fica sem emprego. Eu estava doida para trabalhar fora, mas era muito difícil para conseguir. Estou muito feliz,” comemora.

Além de profissionais da área de serviço, a central tem cadastrados pedreiros, bombeiros, marceneiros, eletricistas, carpinteiros, jardineiros e cozinheiros. A coordenadora do Sine da Praça Sete, Jane Coutinho, ressalta que o período de dois anos é uma oportunidade para que o trabalhador forme sua própria clientela.

“Realizando um bom serviço o profissional retorna à Central com mais uma referência e consegue outros encaminhamentos. E quando ele se desliga do posto já tem a agenda fechada”.

O Sine direciona os profissionais para o mercado por meio de uma carta e um crachá de identificação. Os solicitantes podem fazer uma avaliação dos serviços prestados pelo trabalhador e informar ao Sine.

Além de Belo Horizonte, a população de Araxá, Betim, Conselheiro Lafaiete, Itaúna, Itabirito, João Monlevade, Juiz de Fora, Montes Claros, Ouro Branco, Patos de Minas, Três Marias, Sacramento, Ubá e Uberlândia também podem contar com o atendimento da Central de Prestação de Serviços.

Notícias relacionadas