Roberto cobra mais recursos da Codemig para Araxá

Roberto cobra mais recursos da Codemig para Araxá

 

 Da Redação/Jorge Mourão – Com a volta do trabalho do Legislativo de Araxá nesta semana e com mais um ano à frente da administração da Câmara Municipal, o vereador-presidente Carlos Roberto Rosa (PP), diz que para 2011 um dos principais objetivos será a busca de melhores benefícios para a comunidade, principalmente de recursos destinados ao município via Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), além de ter um representante da cidade – promessa de campanha do governador Antonio Anastasia – na empresa de economia mista que tem como maior acionista majoritário o governo de Minas.

Mais de 90% da receita da Codemig corresponde da atividade mineral de Araxá, e os recursos retornados ao município são insignificantes, principalmente nos últimos anos, quando foram aplicados na construção da Cidade Administrativa do governo de Minas, em Belo Horizonte. Em 2010, Araxá permaneceu na quinta posição (em relação a 2009) como o quinto maior exportador do Estado. A quase totalidade de US$ 1,5 bilhão em exportações é responsável pela extração do ferronióbio feito pela Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM).

“Vamos cobrar da Codemig o que ela realmente deve para o município de Araxá. É uma empresa que leva muito dinheiro e o retorno é muito pequeno. A comunidade está consciente de que precisa cobrar de uma empresa que leva muito, que fez ´palácio´ (Cidade Administrativa) lá em Belo Horizonte, fez avenidas com o dinheiro de Araxá, e o retorno é muito pequeno”, afirma Roberto.

“Araxá deveria ficar com a maior parte desse dinheiro, dividido em todo o Estado, para ser aplicado na cidade”, acrescenta o presidente.

Além de mais recursos, Roberto cobra representatividade de Araxá na Codemig. “O governador deve fazer o seu retorno e cumprir com a promessa de colocar um representante da cidade, e esse representante lutar e trazer realmente os benefícios que a cidade tanto precisa. Não é justo o volume de dinheiro que sai do município de Araxá e esse dinheiro não retorna”, diz.

“O assunto não pode morrer, a comunidade tem que cobrar, a classe política tem que cobrar, porque é benefício, é dinheiro nosso. No final, se brincar, vamos ficar apenas com os buracos (da extração mineral). A comunidade respondeu com mais de 80% dos votos (para Anastasia nas Eleições 2010) e esperamos que o governador cumpra com suas obrigações e com os seus compromissos assumidos” cobra.

Nova Câmara

De acordo com Roberto, as reuniões ordinárias da Câmara serão realizadas na nova sede da avenida João Paulo II, além da inauguração oficial a partir de março.

“Estamos finalizando as instalações da aparelhagem de som e dos móveis no plenário e, se Deus quiser, vamos passar a realizar as reuniões ordinários na nova casa legislativa. Já temos condições de realizar lá os Fóruns Comunitários e vamos definir com os nossos colegas se isso vai acontecer a partir da próxima segunda (7). Nós já mudamos, os gabinetes e o setor administrativo já estão instalados, e convido a comunidade para que visite a nossa nova casa da cidadania.”, destaca Roberto.

Para a inauguração, o presidente promete uma grande festa. “Vamos fazer uma festa popular bem bonita para a comunidade de Araxá, com muito som, forró, para todos se divertirem.”

Notícias relacionadas