Araxá recebe exposição sobre a trajetória de Agripa Vasconcelos, autor de “Vida em Flor de Dona Beja”

Araxá recebe exposição sobre a trajetória de Agripa Vasconcelos, autor de “Vida em Flor de Dona Beja”

Do romance das páginas dos livros para o cenário que inspirou o autor. Araxá recebe a exposição “Trajetória de Agripa Vasconcelos, o romancista das Gerais”, que traz um pouco da história do escritor mineiro, em alusão aos 125 anos do seu nascimento. O lançamento da exposição aconteceu na noite da última segunda-feira (21), no Teatro Municipal. 

Autor de “Sagas do País das Gerais”, Agripa deu vida a personagens importantes da história mineira, como Chica da Silva, Chico Rei e Dona Beja. De acordo com a sua neta Mara Vasconcelos, que faz parte da curadoria, a exposição já percorreu outras cidades mineiras que serviram de base para que ele escrevesse seus romances. 

“Naturalmente, Araxá não poderia ficar de fora por causa da Dona Beja. O livro (A Vida em Flor de Dona Beja, 1957) que relata sobre o ciclo do povoamento e a história da Anna Jacintha de São José, ficou famoso até mesmo fora do Brasil. Isso aconteceu principalmente após a adaptação do romance para a teledramaturgia, com a novela que foi ao ar em 1986 pela Rede Manchete”, explica Mara. 

A presidente da Fundação Cultural Calmon Barreto, Cynthia Verçosa, destaca que a coleção de painéis já esteve exposta na cidade de Pompéu, na capital Belo Horizonte e agora em Araxá, no hall do Teatro Municipal, com entrada gratuita, até o dia 7 de outubro. 

“É uma grande honra receber essa exposição em nossa cidade. Principalmente por se tratar de um autor que dedicou sua obra a momentos históricos que passam em Araxá. É uma forma de valorizar não só nossa cultura e história local, como também quem contribui para que seja escrita”, destaca Cynthia.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *