Super banner
Super banner

Câmara recebe Tarde de Debates sobre Adoção

Câmara recebe Tarde de Debates sobre Adoção

A Câmara Municipal de Araxá recebeu, nessa segunda-feira (21), uma Tarde de Debates sobre o tema “Adoção”. O evento faz parte da Semana Municipal de Incentivo à Adoção de Crianças e Adolescentes que foi instituída por meio de uma Lei Municipal de autoria do vereador Raphael Rios (SD).

A Semana, que acontece entre os dias 20 e 25 de maio, conta com capacitações para a rede de proteção à infância e juventude, palestras e caminhada com manhã de lazer. A ação é organizada pelo Grupo de Apoio à Adoção e à Convivência Familiar e Comunitária de Araxá “Aquecendo Vidas”, com apoio do Ministério Público.

O presidente da Câmara Municipal de Araxá, vereador Fabiano Santos Cunha (PRB), conduziu os trabalhos da Tarde de Debates ao lado de Raphael Rios (SD). Participaram do Encontro o juiz da Vara Criminal, da Infância e Juventude- Dr. Renato Zouain Zuppo, a promotora de Justiça e Curadora da Infância e Juventude – Dr.ª Mara Lúcia Silva Dourado, o major da Polícia Militar Ademir Vicente Fagundes, membros do Grupo Aquecendo Vidas, representantes da Fundação da Criança e do Adolescente, do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA), secretários municipais, vereadores, imprensa e comunidade.

O juiz Renato Zuppo abriu os comentários da tarde. Ele destacou a importância de o Poder Legislativo dedicar seu tempo para discutir o tema. Na opinião dele adotar é dividir amor, felicidade e compartilhar afeto.

A promotora de Justiça e Curadora da Infância e Juventude, Mara Lúcia Silva Dourado, falou dos aspectos jurídicos da adoção e levantou a necessidade de implantação de uma vara especializada em Infância e Adolescência em Araxá, que hoje funciona juntamente com a Vara Criminal: “O tema necessita ser priorizado para que os processos tenham agilidade”.

A promotora também apresentou números da adoção: “Em Araxá há 24 crianças e adolescentes em Unidades de Acolhimento, 4 adolescentes prontos para adoção e 17 pessoas habilitadas no Cadastro Nacional de Adoção (CNA). Já no Brasil existem 46.000 crianças acolhidas em instituições, 7.400 crianças cadastradas para adoção e 38.000 habilitados no CNA”. Com os números apresentados ela concluiu que o perfil da maioria das crianças e adolescentes aptos para adoção não atendem o desejo dos habilitados.

A Coordenadora do Grupo Aquecendo Vidas, Luciana Namias Vicente, falou das consequências dos traumas enfrentados na infância, que causam transtornos psíquicos na vida adulta. Ela também chamou a atenção para a necessidade de valorização dos profissionais que atuam nas Unidades de Acolhimento e lembrou os jovens que estão no Centro de Reeducação do Adolescente (Cerad), que muitas vezes são esquecidos, mas que também são vítimas do sistema.

O público presente participou com comentários solicitando capacitação para os servidores das Casas Lar e Abrigo e destacando a importância da participação popular para fortalecer a causa da adoção. Pessoas que adotaram deram seus depoimentos que emocionaram os presentes, eles esclareceram sobre a importância da adoção de grupos de irmãos e também comentaram os desafios e alegrias de se tornarem pais adotivos.

Ao final do encontro, o vereador Raphael Rios agradeceu a presença de todos e a contribuição com comentários que tornaram a Tarde de Debates um momento de discussão enriquecedor. Ele ainda sugeriu a elaboração de um documento com as principais reivindicações levantadas durante o encontro para facilitar o desenvolvimento de ações.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *