Super banner
Super banner

Dados sobre violência física contra idosos são alarmantes

Dados sobre violência física contra idosos são alarmantes

A violência física é o uso da força para coagir os idosos a fazerem o que não desejam, para feri-los, provocar-lhes dor, incapacidade ou até mesmo morte.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), um em cada seis idosos é vítima de algum tipo de violência. Este dado faz parte de um relatório publicado na revista Lancet Global Health, que alerta que quase 16% das pessoas com mais de 60 anos já sofreram algum tipo de agressão.

Essa violência é observada na maioria das vezes dentro do próprio ambiente familiar em que o idoso, dependente de outras pessoas para suas necessidades básicas e incapaz de se defender, acaba suscetível a diversos ataques. Estudos observam que idosos que sofrem de violência são vítimas principalmente dos próprios filhos, em seguida nesse ranking aparecem os genros, noras e cônjuges.

Quanto a suspeita da violência física, ela pode ser confirmada por meio de vários sinais. Além das lesões, que nem sempre são perceptíveis (ainda que bastante aparentes quando à vista, devido a lenta cicatrização dos idosos), pode-se reconhecer a vítima por meio de luxações na pele, danos nos óculos e vestimentas, perda de peso e desnutrição, expressões e reações quando próximo de um possível agressor, depressão ou medo.

É importante ressaltar que a violência física não se limita a socos, pontapés e tapas, mas também a insuficiência ou uso excessivo de medicamentos, o que provoca prejuízos a saúde do idoso, podendo até mesmo levá-lo a morte.

No Brasil, conforme o Estatuto do Idoso (Lei 10.741), a violência contra idosos é crime e, portanto, não deve ser encarada com normalidade. Discriminar pessoa idosa pode levar o agressor à prisão por até cinco anos e ainda a pagar multa. A pena pode ser aumentada se a agressão física vier de um agressor responsável.

Para combater a violência contra idosos, o Centro Julio Dário, com o incentivo do Conselho Municipal do Idoso, realiza a campanha “Prevenção, Violência Não” que busca conscientizar as pessoas, incentivando o carinho, o cuidado e a atenção. As denúncias para casos de violência podem ser feitas pelo disque 100, ou mesmo pelos órgãos de segurança competentes, como a polícia e os bombeiros militares.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x