Super banner
Super banner

Dínamo é tetracampeão do Amadorão de Araxá

Dínamo é tetracampeão do Amadorão de Araxá

Dínamo Futebol Clube - Campeão Amador 2012 - Foto: Caio Aureliano

DA REDAÇÃO – Foi uma partida digna de decisão de Campeonato Amador. Neste domingo (11), a competição conheceu o seu campeão da temporada de 2012. No Estádio Industrial Vicente Lobo, o Dínamo soltou o grito de campeão pela quarta vez e fez a festa em uma grande final. Os mandantes entraram com a vantagem do empate e o Tigrão precisava vencer por dois gols de diferença para ser campeão.

A equipe azul comandada por Léo Caixeta, em virtude de compromissos pessoais do atual treinador Fernando Guimarães, abriu o placar no primeiro tempo com Victor, mas levou o empate com Douglas Silva e teve que passar sufoco até o fim do jogo para ser campeão. Já o Tigrão equilibrou o jogo no segundo tempo, só que não o suficiente para ficar com o caneco do Amadorão.

Dínamo sai na frente

Equipe comemorando o campeonato - Foto: Caio Aureliano

No primeiro tempo, o Dínamo teve as melhores chances e poderia ter conquistado o Amadorão com mais tranquilidade. Em menos de 10 minutos, Lucas Ribite, no cruzamento de Kelvy, finalizou sozinho, à esquerda de Arlem. O jogador do Dínamo tentou mais uma vez deixar o dele, desta vez, em toque de cabeça, que parou no goleiro do Tigrão.

O atacante Victor começou a entrar em cena e, aos 25 minutos, quase fez o primeiro do Dínamo. Ele ajeitou na entrada da área e chutou forte para grande defesa de Arlem. Três minutos depois, o atacante voltou a incomodar o adversário. Ele recebeu lançamento, ameaçou o toque para o gol, tirando de Arlem, e finalizando na rede fazendo um golaço.

Na parte final do primeiro tempo, o Tigrão começou a criar bons lances de perigo. Aos 33 minutos, lateral-esquerdo Guto superou a marcação e, dentro da área, fez o passe para o meio, mas goleiro Ednei defendeu. Quem também queria marcar era Elvinho que em chegada pela esquerda, se livrou da marcação e bateu na rede pelo lado de fora.

Mesmo com empate, Dínamo é campeão

Equipe exibindo o troféu - Foto: Caio Aureliano

Após o intervalo, o Tigrão teve amplo domínio da partida no segundo tempo já que precisava fazer 2 a 1 para levar aos pênaltis, e 3 a 1, para ser campeão. A partir dos 15 minutos, o treinador Edvaldo Pelanca começou a promover substituições e jogou o time completamente para o campo de ataque.

Aos 22 minutos, Goiaba fez o cruzamento e a bola passou perto do travessão. O Dínamo apostava nos contra ataques. Dieguinho era o mais acionado nesses lances e sempre chegava com liberdade, mas não aproveitava bem as chances.

O Tigrão não se intimidou com a situação adversa e, aos 32 minutos, foi premiado. O lateral-esquerdo Douglas Silva limpou a marcação e arriscou chute de fora da área. A bola quicou no gramado, passou pelo goleiro Ednei e foi em seu canto esquerdo.

O gol deixou os visitantes ainda mais animados e esperançosos com a conquista do título inédito do Amadorão. Se fizesse mais um gol, a final seria decidida nos pênaltis.

Aos 37 minutos, o Tigrão ficou no quase com Gordinho. No cruzamento pela direita, o atacante subiu de cabeça e finalizou a esquerda de Ednei. O goleiro se destacou também no lance seguinte em uma defesa que garantiu o tetracampeonato do Dínamo. Em lançamento pela direita, Caio chegou tocando de primeira e Ednei fechou o seu canto direito para fazer uma grande defesa.

O Tigrão continuou pressionando a equipe azul, mas no apito final de Edílson José, a festa foi do Dínamo que foi campeão pela quarta vez. As outras conquistas foram em 1973,1975 e 2006.

Ficha técnica

Dínamo: Ednei; Dunguinha (Igão), Anderson, Dedê e Kelvy (Zé do Tim); Caio Xaropinho (Zé Mário), Dalmer, Liniker e Lucas Ribite (Dieguinho); Pelezinho e Victor. Treinador: Léo Caixeta.

Tigrão: Arlem; Vaninho (Gordinho), Igor Goiaba, Raul e Guto; Cafu, Elvinho (Alexandre), Alan (Douglas Silva) e Caio; Filhão (Serginho) e Marcos. Treinador: Edvaldo Pelanca.

Gol no primeiro tempo: Victor, aos 28 minutos.

Gol no segundo tempo: Douglas Silva, aos 32 minutos.

Cartões amarelos: Ednei, Dalmer e Caio Xaropinho (Dínamo); Vaninho e Cafu (Tigrão).

Arbitragem: Edílson José, auxiliador por Washington Humberto e Pedro Caetano.

Notícias relacionadas