Super banner
Super banner
Super banner

Dupla de araxaenses na maior ultramaratona de MTB do mundo

Dupla de araxaenses na maior ultramaratona de MTB do mundo

Cape epic

Da Redação/Isabella Lima Os araxaenses Renato Augusto Lustosa Barbosa e Leonardo Pereira dos Santos (Branco) participaram em abril da Cape-Epic 2012, a maior ultramaratona de mountain bike do mundo, realizada anualmente na África do Sul. Batizada de Equipe Então, os dois participaram com mais 1200 atletas, percorrendo 781 quilômetros em oito dias de competição, subindo mais de 16 mil metros pelas montanhas africanas.

Foram sete meses de preparação para a prova. Renato e Leonardo tiveram um treinamento personalizado com o educador físico Rodrigo Otávio, com corridas, pilates, musculação e acompanhamento nutricional.

“Depois de aceitarmos o desafio, eu e o Renato começamos a nos preparar fisicamente para a competição. Confirmada nossa inscrição, tínhamos um só objetivo a alcançar: completar essa temida prova”, diz Leonardo.

Por causa da diferença de clima e horário – cinco horas a mais -, a dupla chegou cinco dias antes do início da competição e pôde conhecer muitos dos atrativos turísticos da região, se surpreendendo com as belezas naturais.

Durante os oito dias de competição, Leonardo e Renato dormiram em barracas, enfrentaram chuva, ventos de até 50 km/h, calor extremo e temperaturas próximas a 0ºC. As situações difíceis foram superadas com o apoio da torcida. Ao longo das trilhas, a platéia formada por moradores locais contagiava e incentivava os competidores.

Para Leonardo, a parceria com o companheiro de equipe foi essencial. “Numa competição como essa, os desafios vão muito além do que apenas montar na bike e completar a prova. Apesar de saber as condições que teríamos que enfrentar, ocorreram novas situações que me fizeram refletir em relação à tolerância, perseverança e aos meus princípios pessoais”, afirma.

“A distância de casa, a diversidade na alimentação e a hospedagem aumentam os desafios e deixam os sentimentos a flor da pele. Felizmente estávamos bem focados em completar a prova e minha parceria com o Renato para a competição estava muito afinada. O interessante era que enquanto os dias passavam, nos sentíamos mais fortes e aptos a concluir cada etapa desse grande desafio”, acrescenta.

Renato comemora a conclusão do desafio e diz que participar da Cape-Epic foi um grande aprendizado. ”Aprendemos nos oito dias a valorizar as grandes amizades feitas, uma corrente de solidariedade que em cada momento de dificuldade ficava maior. Superamos tudo e a todos os obstáculos que foram colocados”, diz..

“A soma de todos os difíceis fatores, sejam eles climáticos ou psicológicos, eram multiplicados pela saudade familiar.  Não foi passeio ciclístico. Era sofrido, mas éramos recompensados a cada trecho pelas paisagens deslumbrantes. Um grande desafio e uma das maiores conquistas da minha vida”, conclui.

Notícias relacionadas