Super banner
Super banner

Ferroviário vence, mas morre na praia

A vitória na manhã de hoje (3), no Chácara Dona Adélia, não foi suficiente para o Ferroviário chegar ao grupo de classificação. O Operário, concorrente direto pela vaga, precisava apenas de um empate, mas tirou a invencibilidade do CIT, ganhando por 1 a 0 e está na próxima fase do Campeonato Amador. Por fim, o resultado de 3 a 2 pra cima do Estância só serviu para os jogadores saírem de campo com o dever de casa cumprido.

Resultados e classificação da 15ª rodada da 1ª Divisão

Estância melhor

Precisando da vitória, o Ferroviário saiu para o jogo, mas quem marcou primeiro foi o Estância. Aos 5 minutos, Jonilson abriu o placar para alegria da torcida preta e branca. O tricolor empatou logo na seqüência. Dois minutos após sofrer o gol, Túlio deixou tudo igual para o Ferroviário.

Demonstrando uma raça de dar inveja a muitas equipes já desclassificadas, o Estância buscava a vitória para deixar o campeonato de cabeça erguida e homenagear o zagueiro Ricardo, que se despediu dos campos após 20 anos de Amador.

<p>O Estância passou a frente mais uma vez no marcador através de uma cobrança de pênalti. Aos 26, Dudu tentou cruzar e, segundo o árbitro Enivaldo Mota, o lateral direito Léo tocou com o braço. O zagueiro Ju foi pra cobrança e fez.

Ferroviário vira

Téo teve a chance de empatar a partida com dez do segundo tempo. Após Márcio tocar com a mão na bola na área e Enivaldo marcar pênalti, Téo foi pra cobrança e Waguinho fez uma linda defesa. O Estância valorizava a vitória chegava com perigo nos contra-ataques ligados por Zé Elias, que havia entrado no lugar de Jonílson.

O camisa 10 do Ferroviário, Téo, a fim de se redimir do pênalti perdido, passou a arriscar cobranças de falta e, em uma delas, empatou o jogo. Aos 30, Téo cobrou falta na barreira, no rebote ele chutou de perna direita e fez 2 a 2.

Após o gol de empate, três bolas na trave em menos de cinco minutos. A primeira com Teteu tentando cruzar e bola indo direto para o gol, na seqüencia do lance, Zé Elias ligou o contra-ataque e chutou na trave esquerda de Divando já batido. A última bola na trave veio do jogada mais bonita, Eduardo recebeu lançamento pela ponta direita, se livrou da marcação e carimbou o poste de Waguinho.

Quem conseguiu por a bola na rede pela última vez na partida foi Téo. Após lambança de Waguinho, que repôs mal a bola em jogo, Téo, do meio da rua, fez 3 a 2 para o Ferroviário e deu números finais a partida. 

Ficha técnica

Ferroviário: Divando, Leonardo, Abacate, Índio, Everton Negão (Guilherme), Igor, Teteu, Aésio, Téo; Alex Fabiano (Fernando) e Túlio (Eduardo).
Treinador: Alexandre.

Estância: Waguinho, Renato, Ricardo, Ju, Dione; Dudu, Márcio, Emerson, Hilton Gaiega, Jonílson (Zé Elias) e Sabão.
Treinador: Zé Dunga.

Árbitro: Enivaldo da Mota.
Auxiliares: Luiz Carlos Braga e Cláudio Cavichioli.

Gols: Jonílson, aos 5 minutos; Túlio, aos 7; Ju, aos 26; Téo (2) aos 30 e aos 37 minutos do 2º tempo.

Cartões: Leonardo, Igor e Everton Negão (Ferroviário) e Waguinho, Renato, Ju, Márcio, Zé Elias e Sabão (Estância).

Notícias relacionadas