Super banner
Super banner

Produtores de Tapira e São Roque comemoram nova loja da Capal na região

Produtores de Tapira e São Roque comemoram nova loja da Capal na região

Capal Araxá

Foi com muita festa, alegria e perspectiva de outros grandes projetos focados no desenvolvimento econômico rural, que os produtores de Tapira e São Roque de Minas comemoraram a implantação da nova Loja Agroveterinaria da Cooperativa Agropecuária de Araxá (Capal) na região. O projeto foi uma solicitação dos produtores que fazem parte do Programa de Organização do Quadro Social (OQS) da Comunidade do Pântano e também beneficiará as outras comunidades cooperativistas da região, Alto da Serra e Palmeiras.

A solenidade de inauguração aconteceu na última segunda-feira, 21, e contou com a presença de diversas autoridades, dentre eles, vereadores, empresários, o prefeito de Tapira, Lavater Pontes Junior (Barroso), e vice-prefeita, Mirian Magda de Melo. Os produtores rurais agora têm a vantagem de acesso rápido aos serviços prestados pela cooperativa sem precisar percorrer maiores distâncias. Parcerias em projetos de gerenciamento e assistência técnica nos Projetos Educampo e Balde Cheio, além de projetos de capacitação e qualificação profissional através do Sebrae-Minas e Faemg também serão intensificados na região.

O presidente da Capal, Alberto Adhemar do Valle Junior, destaca que a loja em Tapira integra os produtores da região com a cooperativa. “Uma loja da Capal era uma reivindicação antiga dos nossos produtores, principalmente dos cooperativistas da Comunidade do Alto da Serra. Agora, com a inauguração de outras duas comunidades entre Tapira e São Roque de Minas o projeto ganhou força e viabilizamos essa nova unidade da Capal, a segunda filial fora do município de Araxá. A região tem um potencial muito grande, principalmente na cadeia leiteira e de grãos. A atividade cafeeira ainda é pouca explorada, mas também vamos incentivar e apoiar aqueles produtores que tiverem interesse.”

De acordo com o Junior, a principal missão da cooperativa é ser reguladora de mercado. “Esperamos que todos os agropecuaristas conheçam os serviços e produtos que oferecemos na Capal. O resultado de todos os projetos que desenvolvemos é voltado para o produtor e beneficia toda região. Os cooperados são os donos da cooperativa e ela só será forte com uma grande participação do seu associado. É o agronegocio que move esse país, que cresce o Brasil e gera divisas. O produtor rural tem que ser reconhecido como produtor de alimentos para a população urbana, tem que ser respeitado. A cooperativa é o instrumento disso tudo, é o instrumento para que o pessoal da cidade reconheça esse trabalho difícil e de fundamental importância para o desenvolvimento da sociedade.”

Segundo o prefeito Barroso, a inauguração da loja da Capal é um momento histórico para a região. “É um prazer receber a Capal em Tapira. A nossa região cresceu muito na atividade leiteira nos últimos anos. Há 5 anos, Tapira tinha uma produção de 70 mil litros de leite por dia. Hoje são cerca de 200 mil litros. Essa parceria é boa para todos os envolvidos e tem tudo para crescer, pois temos na nossa administração projetos consolidados como, por exemplo, o Pro-Leite. A Capal é uma grande empresa e essa nova unidade vai gerar empregos, progresso e crescimento, além das vantagens de comercialização do leite que é de grande qualidade”, ressalta o prefeito.

O produtor Lázaro Carvalho, associado há 32 anos, destaca que a cooperativa oferece um ótimo regulador de preço, tanto de insumos quanto de produção agropecuária: “Além da competitividade de preço nos produtos usados no campo, a Capal oferece assistência técnica direto na propriedade e é uma grande facilitadora de industrialização da nossa produção”.

O coordenador da Comunidade do Pântano, Adriano Antônio de Resende, a nova loja é motivo de muita alegria e comemoração para os produtores da região. “A loja foi projeto que nasceu na nossa região, que foi ganhando força, parceiros e se tornou uma realidade. Hoje é um momento histórico para todos os produtores de Tapira. Quando realizamos esse anseio dos cooperados da nossa região ficamos felizes, pois sabemos do progresso que a Capal leva para a região e sabemos que a loja vai crescer e que o número de associados na cooperativa também aumentará. Uma grande cooperativa na só pode somar para o desenvolvimento dos nossos produtores e das atividades agropecuárias.”

Segundo Adriano, o potencial de crescimento da região é enorme. “Há sete anos, quando eu comecei a vender o leite, éramos somente três produtores. Hoje, somos mais de cinquenta e tem vários outros produtores querendo começar na atividade. Isso é bastante positivo e prova todo o potencial da região. A nossa Comunidade do Pântano, por exemplo, já tem mais de 30 cooperados da Capal ativos, que participam de todas as reuniões. Além disso, o envolvimento da família, que outro diferencial do cooperativismo, também tem crescido bastante e temos tido reuniões com mais de 100 pessoas”, ressalta.

Notícias relacionadas