Super banner
Super banner

Secretaria de Saúde informa sobre macaco encontrado morto na zona rural de Araxá

Secretaria de Saúde informa sobre macaco encontrado morto na zona rural de Araxá

A Secretária Municipal de Saúde informa que um macaco foi encontrado morto na zona rural de Araxá, mais especificamente na região da Gameleira. O animal foi encaminhado para a Superintendência Regional de Saúde em Uberaba para investigar a causa da morte. Ainda não há nenhum indicio de que o macaco morreu contaminado por Febre Amarela.

A referência técnica da Vigilância Epidemiológica, Telma Di Mambro Senra, explica que há uma atenção constante através do setor de Vigilância Ambiental em relação a incidência de macacos mortos na região de Araxá. “Após recebermos o comunicado deste primata encontrado morto, o seu corpo foi resgatado e enviado para Uberaba para o início da investigação para descobrir a real causa da morte. O laboratório macro de Uberaba encaminhou para o setor competente de analise de animais que deve divulgar o resultado da investigação em aproximadamente um mês.

“Vamos imediatamente intensificar a vacinação contra a Febre Amarela na zona rural de Araxá, principalmente na região da Gameleira, Via Verde e Bosque dos Ypês. Esta ação é padrão em todos os municípios onde são encontrados macacos mortos”, afirma Telma.

O Secretário de Saúde, dr Alonso Garcia, diz que não existe razão para a população se alarmar. “Não há nenhuma suspeita de casos de Febre Amarela em Araxá. A nossa preocupação no momento é investigar a verdadeira causa da morte deste animal. Solicitamos junto ao Estado o envio de mais vacinas e há grandes possibilidades de recebermos nova remessa de doses para continuarmos o trabalho que já vem sendo feito de imunização. A vacinação continua sendo realizada em várias unidades de saúde da cidade e é importante lembrar que as pessoas que já receberam a vacina em anos anteriores estão imunizadas contra a doença”, diz o secretário.

A colaboração de toda a comunidade com informações sobre macacos mortos na região é fundamental para possibilitar a investigação da causa da morte. O contato deve ser feito diretamente com a equipe da Vigilância Epidemiológica através do telefone (34) 9 9904-2475.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
1 Comentário
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
1
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x