Super banner
Super banner

Suspeitos por desvio de verba da Santa Casa são interrogados e soltos pela polícia

Suspeitos por desvio de verba da Santa Casa são interrogados e soltos pela polícia

Supeitos na Delegacia Regional - Foto: Diário de Araxá

Depois de prestarem depoimentos por mais de seis horas, os três suspeitos por desvio de cerca de R$ 240 mil da Santa Casa de Misericórdia de Araxá foram soltos pela Polícia Civil na noite desta segunda-feira (10).

O ex-diretor administrativo do hospital, Adair Silva, o ex-secretário municipal de Saúde, Adalberto Pedrosa, e o empresário Alexandre Anselmo (preso em Uberlândia), foram ouvidos pelo delegado Christiano de Rezende Dib, responsável pelo inquérito, e pelos promotores Marcus Paulo Queiroz Macêdo, Mara Lúcia Silva Dourado e Fábio Soares Valera.

Os suspeitos foram presos temporariamente na última quinta-feira (6) e até esta segunda-feira ficaram detidos no Presídio Regional de Araxá. A polícia investiga esquema de desvio de verba da Santa Casa. O repasse de R$ 1,2 milhão ao hospital foi feito em junho de 2014, e cerca de R$ 240 mil foram desviados, segundo auditoria feita pela atual diretoria da entidade.

Na época, o presidente da Câmara Municipal de Araxá, Miguel Alves Ferreira Júnior,era prefeito interino e assinou o repasse. Adalberto Pedrosa foi nomeado para responder interinamente pela Secretaria Municipal de Saúde.

A Assessoria de Comunicação da Polícia Civil de Araxá informou que a entrevista coletiva prevista para esta terça-feira (11) com o delegado regional Cézar Felipe Colombari da Silva e com o delegado Christiano de Rezende Dib ocorrerá em outro dia, assim que as investigações foram concluídas. Novas prisões devem acontecer. Até o momento os depoimentos dos três suspeitos soltos não foram revelados, pois as investigações correm em segredo de Justiça.

Notícias relacionadas