Super banner
Super banner

TJMG mantém condenação dos assassinos do casal Higor e Rafaela

TJMG mantém condenação dos assassinos do casal Higor e Rafaela

Na última quinta (13) foi julgado em Belo Horizonte, no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o recurso de defesa dos reus Yuri Santiago Borges, Vinícius Henrique Machado da Mata e Igor Rafael de Paulo Silva pelo assassinato do casal Higor Humberto Fonseca de Sousa e Rafaela D’Eluz Giordani de Sousa em janeiro de 2016 em Araxá.

O TJMG manteve a condenação dos réus. A sentença havia sido proferida pelo juiz Renato Zouain Zupo em outubro de 2016. Yuri foi condenado a 53 anos de reclusão por duplo latrocínio e corrupção de menores. Com a mesma acusação, Igor pegou 44 anos e seis meses e Vinícius, que respondeu somente pelo duplo latrocínio, foi condenado a 44 anos de prisão.

Roubar a caminhonete era o objetivo do grupo que matou o casal. A morte ocorreu depois que Higor reagiu ao assalto. Os envolvidos contaram na época, ao delegado regional Cézar Felipe Colombari da Silva, e o responsável pela investigação, Sandro Negrão, que o veículo já estava encomendado. A caminhonete S10 acabou sendo abandonada e localizada em Uberaba.

Durante a prisão os réus confessaram que o assassinato ocorreu após Higor reagir e conseguir desarmar um deles. Com a arma em punho, ele tentou efetuar um disparo contra os bandidos, mas o revólver falhou. Além disso, Higor teria retirado o capuz de um autor e o reconhecido. Os suspeitos disseram a Polícia Civil que estavam drogados. De acordo com os depoimentos, a reação de Higor causou uma revolta nos autores que conseguiram render e matar o casal com golpes de faca.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
1 Comentário
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
1
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x