Aracely desabafa após resultado das urnas

Aracely desabafa após resultado das urnas

Eleito para ocupar a última cadeira da coligação PP / PR / PPS / DEM / PSDB (25ª), o deputado federal Aracely de Paula demonstrou-se bastante magoado com o resultado em seu maior colégio eleitoral, Araxá, e principalmente com o apoio a candidatos de fora da cidade.

Dos mais de 81 mil votos conquistados no Estado nas Eleições de 2010, o deputado teve a preferência de 21.431 eleitores que votaram no município, número menor que nas últimas eleições (2006) quando obteve 24.368 votos – 92.306 votos ao todo.

No resultado geral, Aracely teve uma redução de 11.177 votos em relação a 2006. Pelo trabalho realizado na região nos últimos anos e com o apoio do prefeito Jeová Moreira da Costa, o deputado esperava por uma votação mais expressiva.

De acordo com ele, foi uma vitória difícil, mas Araxá tem mais uma vez seu espaço em Brasília garantido. “Cada eleição tem uma história, tem uma motivação diferente, e é bom que seja assim para que a cidade possa avaliar quais são seus valores, suas forças e potencialidades. Se o candidato de Araxá não tivesse sido eleito, o município estaria órfão e este é o grande perigo”, diz.

“A gente fala muito que precisamos ter uma representação própria, e não é porque somos contra ninguém e sim por conhecer as necessidades da cidade que a população realmente precisa. Acho que o resultado deve servir de exemplo para que nas próximas eleições o eleitor saiba decidir. A valorização de Araxá parte por valorizar as pessoas da cidade”, acrescenta.

Segundo Aracely, sua história com Araxá é muito mais que eleitoral. “Eu tenho uma afinidade de ideias, objetivos e lutas com o município, mas que, às vezes, é conturbado por interesses menores. O nosso contato com Araxá, a nossa esperança sempre será a mesma. As pessoas que trabalham contra mim, querem me tirar para colocar alguém no lugar. A cidade está muito mais conscientizada e o momento que Araxá vive não admite coisas menores. Essa minha votação foi extremamente especial, pois lutamos contra tudo e contra todos”, ressalta o deputado.

Quando disseram que Araxá tinha quatro candidatos a deputado estadual e que seria difícil, esqueceram que tinha 21 deputados federais trabalhando contra a nossa candidatura. Nós lutamos contra 21 candidatos, colocados dentro de Araxá, trabalhados por araxaenses e por pessoas com interesses não só da cidade. Graças a deus, superamos tudo isso”, afirma.

Parceria em todas as esferas e destaque à eleição de Bosco

Aracely diz que é perfeitamente possível um trabalho conjunto entre o prefeito Jeová, o deputado estadual eleito, Bosco, e ele. “Quando uma pessoa se elege, não é para trabalhar em prol dos interesses próprios. Por isso, Araxá elegeu e confiou no Bosco e desejo a ele todo o discernimento para que suas ações sejam direcionadas em direção à Araxá. Se ele fizer esse trabalho, o município vai agradecer por ter votado nele, mas se não fizer a posição da cidade pode mudar”, avalia.

“Desejo ao Bosco, uma felicidade e que tenha a tranquilidade e abertura de entender que Araxá é muito maior que nós. O cargo de deputado é de humildade, é de servir a comunidade. O Bosco recupera essa cadeira de Araxá da mesma forma que eu lutei muito para manter a nossa vaga em Brasília. Cadeiras que não são nossas, são do município”, destaca.

Região

Aracely diz que os votos conquistados fora de Araxá é resposta que a atuação dentro do município é a mesma em outras cidades. “Temos honrado aquelas pessoas que confiaram em nosso trabalho, por isso, quase 60 mil votos fora do município. Apenas lamento interesses menores e pessoais, que falam mais a vaidade que a realidade. Podem tirar do detentor do mandato a sua representatividade, mas na verdade estarão prejudicando muito mais Araxá, um espaço que nunca mais pode ser recuperado”, diz.

“Acho que essas pessoas, às vezes, sem querer ou talvez por um sentimento imediato não tenha percebido o mal que estão fazendo à população. Espera que essa eleição tenha sido para conscientizar todos. Muita gente de fora foi votada aqui, alguns nem foram eleitos, mas tiraram votos que poderiam ter sido decisivo para que Araxá perdesse sua representatividade em Brasília”, compara.

Com mais uma reeleição, Aracely espera, a partir desta, que “o sentimento de Araxá seja por Araxá”. “Meu coração está batendo com muito mais força depois desta eleição. O dia que o coração de Araxá bater no mesmo ritmo, o município será muito maior e espero que daqui para frente o coração da cidade bata por Araxá”, ressalta o deputado federal reeleito.

Entrevista com Aracely, acompanhado de sua filha Giovana, após o resultado

Notícias relacionadas