Araxaense vence Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal

Araxaense vence Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal

O produtor araxaense Alexandre Honorato faturou a terceira edição do Concurso  Regional do Queijo Minas Artesanal Araxá, com 454,5 pontos – categoria cadastrados pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). Na categoria dos que estão em fase de cadastramento, o campeão foi o produtor Newton Magela, de Sacramento, com 388,5 pontos.

 O concurso Regional do Queijo Minas Artesanal Araxá foi realizado durante esta tarde (16), no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB). Participaram oito produtores que estão em fase de cadastramento e cinco produtores já cadastrados, que já estão classificados para o Concurso Estadual Queijo Minas Artesanal, no próximo dia 30, no município do Serro.

Os jurados avaliaram os quesitos paladar, apresentação, cor, textura e consistência. O 3° Concurso Regional do Queijo Minas Artesanal Araxá foi promovido pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) em parceria com o IMA, Prefeitura de Araxá e prefeituras da microrregião.

Resultados

Cadastrados

1° Alexandre Honorato – 454,5 pontos (Araxá)

2° Joel Urias Leite – 436,8 pontos (Sacramento)

3º Magnus de Moura – 415,5 pontos (Araxá)

4° Ronaldo José Lemos – 405,5 pontos (Campos Altos)

5° Aguinel Pereira Borges – 400 pontos (Pratinha)

Em cadastramento

1° Newton Magela – 388,5 pontos (Sacramento)

2° Juliano de Oliveira – 388 pontos (Araxá)

3° Francisco de Assis Rezende – 385 pontos (Tapira)

4° José César Ribeiro – 354 pontos (Ibiá)

5° Eurípes Martins Ribeiro – 352 pontos (Pratinha)

Região de Araxá

A terra de Dona Beja é um dos primeiros núcleos de ocupação colonial mineira. A Região de Araxá nasceu como fruto da atuação dos criadores de gado e dos tropeiros na lida diária em busca da sobrevivência. Neste universo, o queijo artesanal sempre esteve presente, seja na forma de produto para a própria alimentação, seja como alternativa.

O queijo artesanal tradicionalmente produzido na Região de Araxá apresenta, a princípio, a mesma técnica introduzida pelos colonizadores, mas absorveu especificidades típicas, que fizeram do produto um ícone representativo da identidade regional.

Compreendendo os municípios de Araxá, Campos Altos, Conquista, Ibiá, Pratinha, Pedrinópolis, Perdizes, Sacramento, Santa Juliana e Tapira, a Região de Araxá coloca cerca de 11 mil toneladas de queijo no mercado anualmente, vinda de 1.336 produtores.

Notícias relacionadas