Capal inicia venda de sementes e adubos com prazo especial

Capal inicia venda de sementes e adubos com prazo especial

Da Redação – O plantio de uma lavoura deve ser muito bem planejado, pois determina o início de um processo de cerca de 120 dias e que afetará todas as operações envolvidas, além de determinar as possibilidades de sucesso ou insucesso da lavoura. A escolha da semente e adubo de boa qualidade é o primeiro passo para garantir o êxito de qualquer lavoura. Com o objetivo de proporcionar produtos de qualidade, variedade e custo reduzido, a Capal inicia a campanha de venda de sementes e adubos com prazo especial e com opções de pagamento.

 De acordo com a política de comercialização e crédito da cooperativa, o cooperado fornecedor de leite da Itambé/Capal poderá dividir sua compra com pagamento em até 6 vezes. O cooperado não fornecedor terá condição de safra, com troca dos produtos (sementes e adubos) por insumos, pagando, por exemplo, em milho ou café, em 30 de maio de 2013. O produtor rural que não é cooperado, também poderá exercer sua compra, mas não terá condições de comercialização semelhantes aos dos cooperados, como divisão de pagamento ou de safra. A grande novidade é a enorme variedade de produtos para atender os produtores rurais.

 Segundo o gerente de defensivos e café da Capal, Marcelo Marques Ribeiro, a troca física por produtos tem foco nos produtores de café e milho. “Os cooperados poderão adquirir sua semente, adubo, defensivos e pagar por milho ou café em 30 de maio do próximo ano. É projeto da cooperativa que esse sistema de troca também beneficie os produtores de soja, mas para 2012 vamos focar os produtores de café e milho. Temos que ressaltar que no mercado de troca o produtor deve ter a consciência que ele está negociando um preço futuro. Por exemplo, o produtor que trocou o café com a cooperativa em 2011, fechou por um preço de R$ 500 em média. Hoje, o café está R$ 390, ou seja, foi uma troca bem interessante para o produtor. A troca de milho, por exemplo, foi fechado em média por R$ 21. Na data de entrega, 30 de maio de 2012, o milho estava R$ 17, ou seja, também foi um bom negócio, se compararmos os preços no período de entrega.”

 Marcelo lembra que o produtor deve ter a visão de que o negócio é futuro. “O preço do milho atualmente só está alto devido ao problema sério de seca nos Estados Unidos. No sistema de troca, o produtor faz um negócio, uma trava, garantindo o preço futuro. A expectativa nossa é ampliar os negócios de café e a manutenção dos negócios de milho. Na hora de escolha da semente e adubo, a Capal disponibiliza profissionais capacitados para orientar o produtor e apresentar as novidades que o mercado apresenta”, destaca o gerente de defensivos e café.

 

Notícias relacionadas