Copasa trabalha para melhor a eficiência do tratamento de esgoto

Copasa trabalha para melhor a eficiência do tratamento de esgoto

Da Redação – O governo de Minas, por meio da Copasa, investiram cerca de R$ 82 milhões de reais em obras para a coleta e o tratamento de esgoto em Araxá. As intervenções visam dar mais qualidade de vida para a população e também na redução de danos ao Meio Ambiente na bacia do Rio Paranaíba.

Os recursos foram usados na construção de quatro Estações de Tratamento de Esgotos (ETE) – Central, Barreirinho, Distrito Industrial e Boa Vista – e na construção de redes coletoras por todo o município.  Juntas, as estruturas são capazes de tratar 100% do esgoto coletado produzido pelos 93 mil moradores. Segundo a concessionária, em Araxá são 33 mil ligações de água e 32.500 ligações de esgoto.

De acordo com o gerente da Divisão de Expansão, João Batista da Silveira, a eficiência do tratamento de esgoto ainda não está no ideal porque ainda faltam alguns equipamentos na ETE Central. A eficiência hoje não passa dos 85% e a intenção da Copasa é que essa porcentagem ultrapasse 95%.     

O objetivo é que em pouco tempo, as águas dos córregos do Sal e Retiro sejam revitalizadas, deixando Araxá e região em melhores condições para atrair novos investimentos e, consequemente, mais emprego e desenvolvimento.

Na cidade, os investimentos da Copasa, entre 2003 a 2012, foram da ordem de R$ 110 milhões, sendo que do montante, aproximadamente R$ 10 milhões foram aplicados no sistema de abastecimento de água; R$ 18 milhões em programas ambientais e operacionais, e o restante, no sistema de esgotamento sanitário.

Águas Minerais de Minas

Na subsidiária da Copasa Águas Minerais de Minas, criada pelo governo de Minas para promover o desenvolvimento das estâncias hidrominerais, foram investidos R$ 2,4 milhões na reforma da fábrica e na compra de novos equipamentos.

Notícias relacionadas