Eleitor é indiciado por corrupção em Araxá

Eleitor é indiciado por corrupção em Araxá

Um eleitor foi indiciado pela Polícia Civil em Araxá por crime de corrupção eleitoral. Bruno Fernando Souza Freitas, 23 anos, é acusado de ter oferecido seu voto a um candidato a vereador em troca de passagens de ônibus. O inquérito foi concluído na tarde desta terça-feira (30), atendendo requisição do Ministério Público Eleitoral, em parceria com o Cartório Eleitoral.

De acordo com o delegado regional Cezar Felipe Colombari da Silva, Bruno foi o primeiro eleitor indiciado em Araxá. De acordo com o inquérito, o ato dele, por si só, independentemente de ter recebido o benefício ilegal ou não, o que neste caso não ocorreu, já caracteriza crime de corrupção passiva.

Cezar Colombari reitera que a Polícia Civil, com o apoio do Ministério Público Eleitoral e Justiça Eleitoral, trabalha efetivamente para coibir atos corruptos de candidatos e eleitores.

A pena prevista para crime de corrupção é de um a quatro anos de reclusão, além de pagamento de cinco a quinze dias-multa.

A requisição do Ministério Público foi encaminhada na segunda-feira (28) e o inquérito com o indiciamento já concluído no dia seguinte. “Demonstra que as questões eleitorais estão sendo prioritárias”, destaca o delegado.

Bruno vai responder em liberdade por não ter sido pego em flagrante. Denúncias sobre atos ilícitos nas eleições podem ser feitas no Ministério Público Eleitoral, Delegacia Regional de Polícia Civil, Cartório Eleitoral e ainda por meio do programa Denúncia On Line do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais .

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: