Semana Mineira de Resíduos Sólidos destaca ações promovidas em Araxá

Semana Mineira de Resíduos Sólidos destaca ações promovidas em Araxá

Da Redação/Raphael Rios – Araxá sedia o Encontro Regional da Semana Mineira de Resíduos Sólidos. Na programação, palestras e debates sobre as políticas estadual e federal de resíduos sólidos, logística reversa e inclusão socioprodutiva dos catadores de materiais recicláveis.

O evento acontece no Clube Araxá e tem o objetivo de promover o engajamento das entidades públicas e privadas e da sociedade em ações que estimulem a conscientização e a adoção de atitudes relacionadas à importância da redução de resíduos.

De acordo com o coordenador do Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR), José Aparecido Gonçalves, é muito interessante estar num movimento que acontece em outras partes do mundo. “Estamos fazendo um evento no contexto de uma articulação internacional. Foi aberto no último sábado (20) em mais de 20 países este mesmo evento sobre a prática de redução dos resíduos da União Europeia e Minas Gerais é um dos Estados que participam desta articulação”, afirma.

Com o aumento do consumo no mundo, o coordenador destaca que cada cidadão deve fazer o seu papel. “O grande desafio que temos hoje é de retornarmos às origens. Somos desafiados, cada vez mais, a trabalhar na política dos três erres; reduzir nosso consumo, reutilizar e destinar o restante para a reciclagem. A separação do lixo seco do lixo molhado é o caminho para preservarmos o ecossistema”, diz.

José Aparecido avalia de forma positiva os trabalhos realizados em Araxá. “Temos observado um processo de evolução muito grande em Araxá. O grande destaque da política de gestão é a inclusão socioprodutiva dos catadores, que na nossa percepção, têm um fator imprescindível no perímetro urbano. Daí a nossa presença no município no intuito de fortalecer essa política e fazer que ela seja um instrumento disseminado a toda a região”, afirma.

De acordo com o chefe do Departamento de Gestão Ambiental do Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA), Alex Sander Ribeiro, o evento firma Araxá cada vez mais como referência no Estado e no Brasil, e é muito importante ser o primeiro município a receber o encontro.

“Destacamos, principalmente, a forma que trabalhamos com os catadores e o pagamento pelos serviços ambientais prestados por eles. A prefeitura paga o aluguel dos barracões e já há um projeto para levar os três barracões para o Distrito Industrial”, diz. Alex conta que Araxá recicla cerca de 90 toneladas de lixo por mês.

Notícias relacionadas