Câmara debate ações de combate à Covid-19 em Audiência Pública

Câmara debate ações de combate à Covid-19 em Audiência Pública

A Câmara Municipal realizou uma Audiência Pública para debater a condução dos trabalhos de combate à Covid-19 em Araxá, na tarde desta quinta-feira (04). A sessão, solicitada pelo vereador Luiz Carlos, foi dirigida pelo presidente Raphael Rios e contou com a participação do prefeito Robson Magela, parlamentares e diversas autoridades do município.

Estiveram no Plenário Vereador Guilherme Gotelip Neto: o tenente da PM, Josué Muniz; o médico intensivista, Carlos Heráclito; a infectologista Jaqueline Ribeiro; o diretor da Santa Casa de Misericórdia de Araxá, Marco Aurélio Arantes; representando a rede particular da saúde, o médico Dr. Alonso Garcia Rezende; a promotora de Justiça, Dra. Mara Lúcia Silva Dourado; e o delegado da Polícia Civil, Luís Gustavo Oliveira.

De acordo com o prefeito Robson, a Prefeitura de Araxá já manifestou interesse em participar de um consórcio para que municípios fechem acordo para a compra de vacinas. “Estamos buscando parcerias para agilizar este processo de aquisição de imunizantes. Vamos fazer o que for preciso. Hoje, a vacina contra Covid-19 é nossa prioridade”, destacou. Robson garantiu ainda que, em caso de possibilidade, a Prefeitura de Araxá tem os recursos para a compra dos imunizantes.

Robson Magela também destacou a intenção de montar barreiras sanitárias no Barreiro e nas entradas da cidade.

Em seguida, o solicitante da Audiência, vereador Luiz Carlos, e todos os vereadores presentes fizeram várias perguntas aos participantes.

A secretária Diane Dutra informou que no momento não há risco de desabastecimento de oxigênio na cidade. Ela também descartou a necessidade de hospitais de campanha, visto que a dificuldade para encontrar mão de obra supera a dificuldade de se encontrar equipamentos. Ainda, segundo ela, para a próxima semana está programada a abertura de mais quatro leitos de UTI da Santa Casa de Araxá, totalizando 20 leitos na rede pública de Saúde.

A promotora Mara Lúcia explicou que no momento cabe ao Ministério Público, fiscalizar as ações dos gestores públicos, respeitando os apontamentos da Ciência, em razão do ineditismo da situação.

Os representantes da Saúde do Município chamaram a atenção para o aumento de casos entre pacientes mais jovens, na faixa dos 30 anos. A maior parte de infecções está na faixa de 31 a 40 anos, seguida pela faixa etária de 21 a 30 anos de idade.

Reuniões sem público

As sessões na Câmara estão sendo realizadas sem a presença de público em decorrência da Pandemia. A comunidade pode acompanhar o trabalho dos vereadores pelo canal da Câmara Municipal no YouTube (youtube.com/camaramunicipaldearaxa).

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x