Super banner
Super banner

Confira os vencedores do 1º Araxá Cine Festival

Confira os vencedores do 1º Araxá Cine Festival

festival de cinema araxá

Na noite deste domingo (16) aconteceu a festa de premiação e encerramento do 1º Araxá Cine Festival no Teatro Municipal de Araxá. Foi o primeiro evento realizado no novo teatro, totalmente aberto ao público. Com a casa superlotada, o público foi recebido pelos tambores africanos. Em seguida, foi a vez da apresentação da Banda Sinfônica Padre Clóvis, que encantou o plateia tocando os mais variados ritmos sob a regência de William Bruno.

Na festa de encerramento, apresentada pelo ator Germano Pereira, foram homenageados grandes personalidades do cinema como o ator Gianfrancesco Guarnieri (in memorian), David Cardoso e Oscar Magrini. O cineasta João Batista de Andrade recebeu o troféu homenagem e ressaltou a importância dos festivais de cinema para a formação de público e incentivo do cinema brasileiro.

À pedido do público foi reexibido o pré-trailer do filme “Vazio Coração”, de Alberto Araújo, que teve 80% das cenas rodadas em Araxá. Toda a equipe do filme subiu ao palco para apresentar o trailer. Logo após aconteceu também um pocket show do ator Murilo Rosa e do cantor William Borjazz, que interpretaram as canções do filme. Murilo também subiu ao palco para receber o Troféu – Araxá Terra do Sol Homenagem. 

PREMIADOS

O júri oficial foi responsável por escolher os vencedores em todas as categorias do 1º Araxá Cine Festival. O júri foi formado pelos cineastas Sérgio Bianchi (“Cronicamente Inviável” e “Os Inquilinos”), Jeremias Moreira (“O Menino da Porteira” e “Fuscão Preto”) e Ricardo Pinto e Silva (“Querido Estranho” e “Dores e Amores”), além das produtoras Mallú Moraes (“No Coração dos Deuses” e “Homem Mau dorme Bem”) e Liane Muhlenberg (“Gaijin – Ama-me como eu sou” e “Amazônia Caruana”).

Na “Mostra Competitiva de Longas Metragens Brasileiros de Ficção”, o grande vencedor do festival foi o longa-metragem “Olhos Azuis”.  José Joffily subiu ao palco seis vezes para receber os prêmios Dona Beja e os troféus “Araxá – Terra do Sol” nas categorias de Melhor Filme, Melhor Direção (José Joffily), Melhor Ator Coadjuvante (Irandhir Santos), Melhor Atriz Coadjuvante (Valéria Lorca), Melhor Roteiro (Paulo Halm e Melanie Dimantas) e Melhor Montagem (Pedro Bronz).

O filme “O Contador de Histórias” recebeu dois prêmios: Melhor Atriz (Maria de Medeiros) e Melhor Trilha Sonora ou Música Original (André Abujamra e Márcio Nigro), além de três menções honrosas do júri: para a preparadora de elenco Lais Côrrea pelo trabalho com o elenco infanto-juvenil do filme, para o ator mirim Paulo Henrique e para a editora de som Miriam Biderman e equipe pelos trabalhos nos filmes “O Contador de Histórias” e “Onde está a Felicidade?”. O longa “Onde está a Felicidade?” recebeu dois prêmios Melhor Fotografia (Marcelo Trotta) e Melhor Direção de Arte (Frederico Pinto), “O Palhaço” recebeu o prêmio de Melhor Ator (Paulo José) e “Não se preocupe nada vai dar certo” ficou com o Melhor Som (José Moureau Louzeiro).

Na “Mostra Curta Minas”, a animação “O Céu no Andar Debaixo”, de Leonardo Cata Preta, foi o vencedor do prêmio de R$10.000,00.  Os jurados escolheram o melhor curta araxaense, vencedor do prêmio incentivo de R$40.000,00 na “Mostra Curta Araxá”, o filme “Expresso Araxá”, de Chico Lima. O filme policial conta a história de um repórter policial de férias em Araxá, que se interessa por crime ocorrido há 17 anos. A partir daí, inicia uma perigosa investigação de consequências imprevisíveis.

O 1º Araxá Cine Festival foi criado pela produtora executiva Débora Tôrres que realiza este festival por meio do Ministério da Cultura – Lei Rounet de Incentivo á Cultura com o patrocínio da CBMM e da Cemig – Governo de Minas, o apoio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Parcerias de Araxá e da Escola Municipal de Música Maestro Elias Porfírio de Azevedo.

Notícias relacionadas