Coronavírus: Mais duas mortes são investigadas em Araxá

Coronavírus: Mais duas mortes são investigadas em Araxá

Duas mortes registradas no Boletim Epidemiológico de Covid-19 de Araxá desta quarta (29) são investigadas pela Secretaria Municipal de Saúde. Até agora, foram cinco mortes registradas para investigação, uma confirmou a contaminação por coronavírus, duas foram descartadas e duas aguardam resultado.

O boletim indica mais quatro notificações, passando para 68 no total, sendo cinco casos em investigação (contado com os dois óbitos).

Mais três casos foram descartados, totalizando 60. Até o momento Araxá teve três casos confirmados, um deles veio a óbito. Já a tabela de síndromes gripais saltou de 391 para 419 registros.

Atualmente, nove pessoas estão hospitalizadas e 25 tiveram alta. A taxa de ocupação para leitos exclusivos de suspeitos de Covid-19 é de 5,26% em clínica médica e 21,42% em Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Casos confirmados em Araxá

O primeiro caso confirmado foi de um homem de 38 anos que contraiu a Covid-19 durante uma viagem a São Paulo em março, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. Ele cumpriu quarentena e está curado da doença.

O segundo caso é de uma idosa de 89 anos, que faleceu no dia 19 de abril depois de ficar 11 dias internada na UTI da Santa Casa. Segundo a Secretaria de Saúde, o contágio dela ocorreu de forma comunitária, ou seja, dentro de Araxá.

O terceiro caso de coronavírus é de um homem de 27 anos que contraiu o vírus durante uma viagem. O jovem cumpriu isolamento e está curado.

Confira os indicadores.

Coronavírus: Mais duas mortes são investigadas em Araxá 1
Coronavírus: Mais duas mortes são investigadas em Araxá 2
Coronavírus: Mais duas mortes são investigadas em Araxá 3

Fonte: Da Redação

Notícias relacionadas

18 Comentários

  1. Marcilene Gondim
    Marcilene Gondim

    É triste para as famílias, mas acho q se faz necessário a divulgação dessas pessoas pra que saibamos quem teve contato com elas, para um cuidado maior com as demais pessoas.

    Responder
    1. Sueli Aquino
      Sueli Aquino

      E os curados são ricos, vamos ver os pobres o que vai acontecer de agora pra frente, os pobres não tem nem como pagar 350 reais pra fazer exame.E quem vai pra linha de frente nos balcões de lojas? Então vamos esperar! Tenho medo do preço da ganância!

      Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *