Fórum Comunitário de autoria do vereador Raphael Rios busca melhorias para a coleta seletiva em Araxá

Fórum Comunitário de autoria do vereador Raphael Rios busca melhorias para a coleta seletiva em Araxá
A Coleta Seletiva foi tema de Fórum Comunitário promovido pela Câmara Municipal de Araxá, por autoria do vereador Raphael Rios (Solidariedade). O encontro reuniu representantes do Poder Executivo, associações e cooperativas de materiais recicláveis, estudantes de Engenharia Ambiental, empresários que trabalham no setor de meio ambiente e imprensa.
Na abertura do fórum, Raphael destacou que o objetivo foi debater os problemas sociais enfrentados por famílias trabalham com materiais recicláveis, melhorias no serviço de coleta realizado pela Prefeitura de Araxá, questões ambientais que impactam diretamente na vida útil do aterro sanitário e cumprimento de leis que permitem a celebração de convênios para apoio juntos às cooperativas e associações, com fornecimento de equipamentos de segurança, veículos e demais benefícios.
Após ouvir as considerações dos vereadores e participantes inscritos, o secretário municipal de Serviços Urbanos, Marco Antonio Rios, destacou a importância desse debate dentro da Câmara, reiterou os problemas enfrentados pelo setor e destacou um programa de coleta seletiva já está elaborado, com investimentos previstos para os próximos quatro anos.
De acordo com o secretário, as primeiras ações serão a melhoria e ampliação do serviço de coleta seletiva, oferta de caminhões para atender a demanda e criação de planos de mídia para fidelizar a comunidade, com a separação de materiais recicláveis, calendário e cronograma de recolhimento nos bairros, trabalhando em parceria com associações e cooperativas.
A vice-prefeita e secretária municipal de Ação e Promoção Social, Lídia Jordão, acrescentou que a situação social de seis famílias que vivem precariamente nos galpões de reciclagem do Distrito Industrial foi analisada, por indicação do vereador Raphael Rios que conferiu a situação in loco, e um relatório encaminhado ao Ministério Público foi lido durante o Fórum. Elas foram cadastradas e algumas já recebem benefícios como o Bolsa-Família.
O relatório expôs como opção vagas de emprego no Sine em outras áreas como alternativa de melhorar a renda de famílias que trabalham com materiais recicláveis, mas, Reílda Maria, representante da Foco Ambiental, relatou que elas não querem outro tipo de atividade, pois gostam da reciclagem e sabem da importância que esse serviço proporciona para o meio ambiente e para o cidadão.
Jair Barbosa, da Associação de Reciclagem Dona Beja, relatou que, com muita precariedade, os catadores coletam cinco toneladas em eletrodomésticos descartados e espera ter mais apoio do Poder Público.
Representando entidades do terceiro setor, Marcos Gonçalves, lamentou a queda do serviço de coleta ocorrida nos últimos anos por descontinuidade de programas antes executados.
No encerramento do Fórum Comunitário, Raphael Rios destacou o reconhecimento do Poder Executivo em dar resolução às demandas apontadas, com a elaboração de programas e atuação conjunta entre todos os envolvidos.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
3 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
3
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x