Futebol mineiro faz temporada de altos e baixos com América, Atlético e Cruzeiro

Futebol mineiro faz temporada de altos e baixos com América, Atlético e Cruzeiro

O futebol mineiro não está em alta no cenário nacional, mesmo com Atlético e Cruzeiro. Apesar de um ou outro resultado positivo, os dois times parecem longe na disputa dos principais campeonatos. No Brasileirão, o Galo até conseguiu engatar uma boa sequência em julho e agosto para alcançar uma vaga no G6, mas a Raposa luta para escapar da parte de baixo da tabela. Já o América, que disputa a Série B, parece que vai lutar contra o rebaixamento até o final da temporada.

No início do ano, a expectativa com os dois maiores times de Minas Gerais era alta. Ambos conseguiram classificação para a Copa Libertadores, em 2018, e apareciam com boas chances na disputa. Porém, o sonho de nenhuma das equipes foi muito longe. O Atlético foi eliminado ainda na fase de grupos, após ficar na terceira colocação, e viu as duas vagas ficarem com Nacional e Cerro Porteño. 

Já o Cruzeiro conseguiu chegar até as oitavas de final, depois de fazer uma campanha quase que perfeita no Grupo B. Foram 15 pontos conquistados em 18 possíveis, ou seja, cinco vitórias e apenas uma derrota. No entanto, o adversário seguinte foi o River Plate. Após dois empates sem gols, a Raposa acabou eliminada nos pênaltis. Uma queda que acabou gerando uma crise dentro do clube.

Algumas semanas depois da eliminação, o treinador Mano Menezes acabou demitido. Ele não conseguiu recuperar o Cruzeiro no Brasileirão e foi dispensado na 17ª posição, com um aproveitamento de apenas 26,2%. As dicas de apostas para hoje mostram que as chances da Raposa disputar o título praticamente sumiram, e estão bem menores que a do rival. O Atlético terminou a 14ª rodada na quarta posição, com 27 pontos conquistados.

Problemas na Segundona

Enquanto Atlético e Cruzeiro buscam alguma estabilidade na elite do futebol nacional, o América sofre para se manter na Série B. Até o início de agosto, o Coelho acumulou resultados ruins e afundou na parte de baixo da tabela. Foram apenas três vitórias, cinco empates e sete derrotas na metade do primeiro turno. Um aproveitamento de 31,1% e que deixa os torcedores preocupados com o futuro.

A esperança é que ainda faltam mais de quatro meses para o final da temporada, ou seja, existe tempo de uma recuperação. O sonho de retornar para a Série A, após a péssima campanha de 2018, já se transformou em algo impossível. O clube precisa focar na manutenção do time, para que o futebol mineiro não perca o único representante que possui na tabela de acesso para a elite do Campeonato Brasileiro.

É preciso também ficar atento com Atlético e Cruzeiro, que perderam o protagonismo que tinham no passado. O Galo ainda sonha com a Sul-Americana, apesar de não dar muita importância para o torneio. A Raposa terá Rogério Ceni como treinador, uma aposta que pode render muitas análises nos próximos meses, já que o ex-goleiro ainda está iniciando a carreira como treinador de uma grande equipe. Ele, inclusive, recusou uma proposta do Galo em abril, quando a equipe passava por dificuldades.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *