Horwin Brasil e CBMM se unem para aplicar baterias de recarga ultrarrápida com Nióbio em motocicletas elétricas

Horwin Brasil e CBMM se unem para aplicar baterias de recarga ultrarrápida com Nióbio em motocicletas elétricas
Foto: Horwin

Com a intenção de ampliar o acesso à energia limpa e contribuir para a popularização da eletromobilidade no País, a Horwin Brasil, empresa de motocicletas elétricas, firmou parceria com a brasileira CBMM, maior especialista do mundo em tecnologias de Nióbio. O objetivo do acordo, assinado em janeiro de 2022, é aplicar uma bateria de íon de lítio com Nióbio em veículos elétricos de duas rodas.

Segundo a CEO da Horwin Brasil, Pricilla Favero, o protótipo deste projeto será apresentado ainda no primeiro semestre deste ano. Será utilizada a motocicleta de modelo CR6 da Horwin, que conta com 6.200W de potência de motor e até 150 km de autonomia. “Com a expertise e pioneirismo da CBMM somados ao nosso time altamente capacitado em desenvolvimento de novas soluções, a expectativa é que a motocicleta com a bateria com Nióbio esteja disponível no mercado brasileiro já em 2024.”

Rogério Ribas acrescenta que a tecnologia que será empregada na bateria da motocicleta elétrica é resultado de mais de três anos de pesquisa e desenvolvimento da parceria entre a CBMM com a japonesa Toshiba Corporation. Ele explica que “o uso do óxido de Nióbio no ânodo das baterias de íons de lítio, fornece características especiais para esse componente. Por ser um elemento muito estável, permite operações mais seguras e eficientes. Além disso, devido à sua estrutura cristalina mais aberta, o que facilita a intercalação do lítio, permite a recarga total em menos de 10 minutos, sem causar danos à bateria”. Ribas completa que, por estas características únicas, as baterias com Nióbio apresentam mais segurança e uma vida útil muito maior do que as baterias tradicionais.
A Toshiba Corporation explica que está focada na possibilidade do uso de óxido de nióbio e titânio (NTO) como um material para o ânodo da próxima geração de baterias, que ajudará a aumentar a capacidade da bateria, mantendo as excelentes características do óxido de titânio e lítio (LTO), o material anódico das baterias SCiB™. O NTO tem uma densidade de capacidade de volume aproximadamente três vezes maior do que o LTO, ao mesmo tempo em que oferece as mesmas vantagens, como aumento de vida útil e carregamento rápido.

Inovação
Ribas reforça que “a CBMM já trabalha com várias empresas do mercado automotivo, seja em estruturas veiculares ou no desenvolvimento de aplicações de Nióbio para mobilidade elétrica”. Um exemplo é a parceria com a Volkswagen Caminhões e Ônibus (VWCO), anunciada em 2021, que prevê a aplicação das baterias com Nióbio em veículos elétricos de grande porte, que começam a ser testados em 2023 na fábrica da VWCO em Resende (RJ) e depois na planta industrial da CBMM em Araxá.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x