Procon Araxá participa do Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas e Orientação de Financeira

Procon Araxá participa do Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas e Orientação de Financeira

O Programa Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Araxá aderiu ao Mutirão Nacional de Negociação de Dívidas e Orientação Financeira. A ação é uma iniciativa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), em parceria com o Banco Central, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e os Procons de todo o país, e acontece de 7 a 31 de março.

A iniciativa é em alusão ao Dia Internacional do Consumidor, comemorado em 15 de março e, de acordo com a secretária executiva do Procon Araxá, Belma Nolli, o objetivo é que os consumidores aproveitem o período para negociar as suas dívidas atrasadas que foram contratadas em bancos ou em instituições financeiras.

“A campanha é voltada às pessoas físicas que não possuem bens dados como garantias. Você poderá negociar dívidas no cartão de crédito, cheque especial, crédito consignado e demais modalidades de crédito”, informa.

A própria pessoa interessada em negociar as suas dívidas poderá fazer o processo que é todo de forma online. Para isso, basta acessar o site ( consumidor.gov.br ), fazer o cadastro (caso ainda não tenha), pesquisar no campo “Busca” pelo nome da instituição financeira, clicar para cadastrar a reclamação e responder às perguntas na página do sistema.

No campo “Área”, selecionar “Serviços Financeiros”; no campo “Problema” selecionar “Negociação – Parcelamento de Dívidas “, e adicionar anexos que julgar importantes. O banco tem o prazo de 10 dias para analisar o pedido e apresentar uma proposta. “Caso a pessoa tenha alguma dúvida, ela também poderá buscar informações e orientação no Procon Araxá”, informa Belma.

Segundo ela, na plataforma Registrato ( https://registrato.bcb.gov.br/registrato/login ), mantida pelo Banco Central, o cidadão pode puxar o relatório dos empréstimos e financiamentos em seu nome, contas bancárias, investimentos e chaves PIX, além de outras informações de seu relacionamento com instituições financeiras. Os relatórios são sigilosos e só podem ser vistos pela própria pessoa.

“Antes de partir para a negociação, descubra o valor com que poderá contar para pagar suas dívidas, lembrando que o consumidor tem as contas rotineiras da casa para pagar. Ele deve levar isso em conta e reservar o dinheiro que será usado exclusivamente para quitar o que for combinado na negociação”, orienta Belma.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x