Super banner
Super banner

Tri Ciclo traz dança e mais teatro em novembro para Araxá

Tri Ciclo traz dança e mais teatro em novembro para Araxá

Por um fio

Três espetáculos, quase duas mil pessoas, e muito mais em novembro e dezembro na programação da terceira edição do projeto TRI CICLO. Teatros individualizados de grupos cariocas, de Paraty e capital do Rio de Janeiro, e os mineiros de Belo Horizonte. Abertura, no dia 04 de outubro, ficou por conta dos Contadores de Estórias com EM CONCERTO, relatando fatos do cotidiano através de bonecos, que de tão reais, esquecia-se que eram fantoches. Já na segunda quinzena do mês na arena do Teatro Municipal de Araxá a história de amor do grupo Maria Cutia com a apresentação de COMO A GENTE GOSTA.

E no último dia 25 a atriz Sara Antunes encenou SONHOS PARA VESTIR relatando o que as pessoas esperas do cotidiano, o sonho que se sonha acordado (a). Dirigida pó Vera Holtz a apresentação teve total participação do público, com plateia até mesmo no palco, dando forma a cada frase da atriz que relatava a fantasia que temos a cada nascer do sol, a cada caminhar na praia, ou até mesmo no trajeto de casa para o trabalho.

“A cada edição o projeto oferece ao público teatro, dança, circo e música erudita e instrumental com conteúdo, relatando temas, lembrando e relembrando ações e vivências que serão guardadas e possivelmente vividas pelos espectadores. O público do projeto TRI CICLO é diversificado e até dezembro tem muito mais espetáculos”, diz a idealizadora do projeto, a artista plástica Cynthia Verçosa.

Para que tudo isso ocorra gratuitamente pelo público são vários parceiros, apoiadores e o patrocínio da CBMM, Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração. Com a realização da Lei de Incentivo à Cultura, Rouanet, através do Ministério da Cultura, em todas as três edições do projeto.

EM NOVEMBRO

No feriado do dia 15, às 20h, dança com a Cia Mimulus, e o espetáculo POR UM FIO. A companhia cruza bordados, escritos, enfim, amontoados de Arthur Bispo do Rosário, para o entrelaçado de braços e corpos que bordam as coreografias. Um emaranhado de fios elétricos, filamentos das lâmpadas incandescentes que se confundem com os fios condutores das danças e com a sucata do trabalho dos bailarinos, que são a matéria prima na composição da obra.

Dia 30, último sábado do mês, mais teatro com a Confraria Tambor, de Uberlândia, e a NOVA ROUPA DO IMPERADOR. O espetáculo infanto juvenil tem como ponto de partida o conto A Roupa Nova do Rei escrito por Hans Christian Andersen, um dos maiores nomes da literatura infantil ocidental. A montagem também narrar e teatraliza a história das vestimentas, desde a origem, com os homens primitivos, até a atualidade, relatando a história das vestimentas com a paixão por tecidos de um Imperador que acaba sendo enganado por um caixeiro viajante devido a ganância.

Essas duas apresentações tem classificação livre e a entrada, gratuita, que se limita a capacidade do Teatro Municipal de Araxá, palco dos espetáculos, de trezentos lugares.

DEZEMBRO TEM MUITO MAIS

01 – PRATUBATÊ – GRUPO TRAMPOLIM /BH

08 – DINO RANGEL E CONVIDADOS

15 – O ROQUEIRO E A HARPISTA COM CRISTINA BRAGA E DADO VILLA LOBOS

Notícias relacionadas