Super banner
Super banner

Uniaraxá realiza Oficina de Libras com colaboradores

Uniaraxá realiza Oficina de Libras com colaboradores

Libras é a sigla de Língua Brasileira de Sinais; conjunto de formas gestuais, utilizadas por deficientes auditivos, para a comunicação entre eles e outras pessoas; sejam elas surdas ou ouvintes.

Para se comunicar, utilizando a Língua Brasileira de Sinais, além de conhecer os sinais, é preciso, também, conhecer as estruturas gramaticais a fim de combinar as frases e estabelecer a comunicação de forma correta.

Muitos são os detalhes que envolvem essa forma de se comunicar; tornando-a uma linguagem rica e interessante. Vale destacar a importância que ela possui no processo de inclusão e acessibilidade das pessoas surdas. O conhecimento da Língua de Sinais por pessoas ouvintes é de suma importância; pois, possibilita a comunicação assertiva com pessoas surdas.

Ciente dessa importância nas relações interpessoais e no convívio no ambiente de trabalho, o Setor de Recursos Humanos, juntamente com o Núcleo de Inclusão e Acessibilidade do Uniaraxá, e, com o auxílio da Colaboradora Ana Cristina Neves, realizou, na última semana, uma Oficina de Libras, com a participação de colaboradores da Instituição.

Para Luciana Borges Neves Rosa, componente do Núcleo de Inclusão e Acessibilidade do Uniaraxá, aprender a linguagem de sinais foi um passo muito importante em sua vida. “Aprender Libras foi muito bacana! Não só para que eu conseguisse me comunicar com a Ana Cristina, nossa Colaboradora, mas principalmente, para que ela se sentisse entendida e incluída no ambiente universitário. Foi muito importante meu primeiro contato com Libras, por meio de uma oficina, para que eu pudesse quebrar meus paradigmas e passar a incluir pessoas com deficiência auditiva ao meio educacional”, conta Luciana.

Luciana ressalta, ainda, a importância que Ana Cristina Neves, colaboradora do Uniaraxá, possuidora de deficiência auditiva, teve em seu processo de aprendizagem da Língua de Sinais.

“Nas conversas com a Ana, inicialmente, eu tinha medo, porque não entendia todos os sinais e ficava ansiosa para que ela me compreendesse; mas, a prática diária fez toda a diferença. Ela é uma pessoa muito alegre, disponível e nos ensina cada gesto e palavra, com muita paciência e entusiasmo”, afirma.

“Hoje, consigo conversar com ela, normalmente, como conversamos, eu e vocês. Só tenho a agradecer ao Uniaraxá pela oportunidade de aprender Libras, no Curso desenvolvido pelo RH; e, à Ana Cristina, por me incentivar cada dia a aprender mais. A Instituição conta hoje com o Núcleo de Inclusão e Acessibilidade, cujo objetivo principal é incluir a pessoa com deficiência auditiva; e, nesse sentido, é muito importante que mais Colaboradores aprendam a Língua de Sinais, para que possamos receber Alunos e Colaboradores com respeito”, destaca Luciana.

O intuito da Oficina, realizada na última semana, foi construir conhecimentos referentes à Língua de Sinais, com os participantes, principalmente com aqueles que possuem atividades no Centro Universitário, voltadas ao atendimento de Estudantes e Comunidade Externa. Dessa forma, após o Curso, todos estão mais preparados para se comunicarem, pela Língua de Sinas – Libras, caso seja necessário; possibilitando, inclusive, o convívio mais assertivo com Colaboradores da IES que utilizam esse tipo de linguagem.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *