Super banner
Super banner

Conferência aponta desafios e ações em prol da criança e adolescente de Araxá

Conferência aponta desafios e ações em prol da criança e adolescente de Araxá

Indagar, sugerir, apontar e contribuir ações para as melhorias de políticas públicas em prol da criança e do adolescente de Araxá. Foi com essas premissas que a 10ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente reuniu 300 pessoas ligadas à causa, na último dia 13, na Pousada Dona Beja. O evento foi uma realização da Secretaria Municipal de Ação e Promoção Social e do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Araxá (CMDCA).

O tema tratado foi “Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências”. Apresentações artísticas de grupos do Núcleo de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do Bairro Boa Vista e do Centro de Formação Profissional Júlio Dário fizeram parte da programação do evento.

Estiveram na abertura oficial o prefeito Aracely de Paula, a promotora de Justiça curadora da Infância e Juventude, Mara Lúcia Silva Dourado; o secretário Moisés Cunha, a presidente do CMDCA, Cristiane Gonçalves Pereira; a vice-prefeita Lídia Jordão, demais secretários, membros da sociedade civil e organizada e imprensa.

A conferência oportunizou aos participantes o trabalho em cima de cinco eixos – “Garantia dos Direitos e Políticas Públicas Integradas e de Inclusão Social”; “Prevenção e Enfrentamento da Violência contra Criança e Adolescente”; “Orçamento e Financiamento das Políticas para Crianças e Adolescentes”; “Participação, Comunicação Social e Protagonismo de Crianças e Adolescentes”; “Espaço de Gestão e Controle Social das Políticas Públicas de Crianças e Adolescentes”.

Pontos de vista

“A conferência discutiu as potencialidades do que nós queremos trabalhar nos próximos anos. Queremos também contribuir com o Estado e a União através das nossas sugestões. Acredito foi um reflexo daquilo que fizemos o ano todo”, comenta o secretário Moisés Cunha.

A estudante Nágela Alves representou o público-alvo da conferência na mesa de autoridades e afirmou que o evento foi ideal para sugerir e discutir melhorias para crianças e adolescentes. “Todo mundo já foi criança, tem filhos, sobrinhos, netos, então, é legal refletir e pensar sobre o futuro das próximas gerações,” destaca a estudante.

De acordo com a promotora Mara Lúcia Silva Dourado, a presença de uma adolescente na mesa já representa o avanço que a infância e adolescência teve em Araxá nos últimos anos. “Foi um momento de deles, crianças e adolescentes, falarem, sem medo, o que estamos acertando ou errando. Esse é o grande avanço que Araxá pode mostrar para todos. Temos muito a avançar ainda. Precisamos pensar o que pode ser feito em prol das criança e dos adolescentes nos nossos espaços”, acrescenta.

Para o prefeito Aracely, todos que trabalham diretamente com esse público-alvo precisam se preocupar com a educação e formação. “Devem ser a essência daquilo que nós queremos para a nossa cidade, nosso Estado e país. Aqui se desenvolve um projeto coletivo de amparo, proteção, educação e formação da criança e, assim, desenhar um futuro melhor para todos”, conclui o prefeito.

Propostas

Conselheiros do CMDCA e dos demais conselhos, tutelares, crianças de 6 a 12 anos, adolescentes de 12 a 18 anos e comunidade propuseram ações dentro dos cinco eixos apresentados.

Foram 43 propostas sugeridas para o âmbito local, entre elas, ampliar os programas de esporte, arte, cultura, para jovens oportunizando maior integração e diminuição de riscos; priorizar atendimento a adolescentes egressos do sistema socioeducativo; aumentar a divulgação de toda a rede de atendimento à crianças e adolescentes, bem como as leis que as amparam através de propagandas, mídias sociais, meios de comunicação.

Propostas de abrangências estadual e federal também foram sugeridas durante a conferência.

Notícias relacionadas

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *