Prefeitura de Araxá oferece avaliação de bioimpedância gratuita para a população

Prefeitura de Araxá oferece avaliação de bioimpedância gratuita para a população



Ações de promoção, tratamento e reabilitação em saúde. A Prefeitura de Araxá oferece um novo atendimento nutricional individual para a população. O exame de bioimpedância é realizado nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Estratégias Saúde da Família (ESFs) para casos indicados pelos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde. O teste avalia os níveis de gordura corporal, massa magra e massa muscular, hidratação, água e a quantidade de energia que cada pessoa gasta enquanto dorme.

A bioimpedância mede o metabolismo do paciente e norteia o planejamento correto da dieta e da atividade física. Além do exame, o atendimento nutricional municipal oferece consultas personalizadas, com um auxílio na adequação da alimentação e cardápio individual; aferição de peso e avaliação antropométrica. O objetivo é avaliar, tratar e educar a população com relação a hábitos alimentares saudáveis, garantindo qualidade de vida e prevenindo doenças.

De acordo com a coordenadora do Setor de Nutrição da Secretaria Municipal de Saúde, Natália Rosa Moreira, a tecnologia de bioimpedância é uma inovação no sistema público, que até então era oferecida somente pela rede particular.

“Por meio desta avaliação, é possível que o nutricionista faça uma dieta 100% eficaz ao paciente. Durante as consultas, é realizado um atendimento nutricional individual, com um auxílio na adequação da alimentação, cardápio individual, respeitando os gostos, crenças e necessidade de cada um”, reforça.

O Serviço de Nutrição da Prefeitura de Araxá atende, em média, 170 pacientes por mês e é ofertado para todas as faixas etárias (a partir de 1 ano).

Para solicitar a consulta, basta procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou Estratégia Saúde da Família (ESF), portanto documentos pessoais e o Cartão do SUS para agendar o atendimento.

Além do atendimento nas Unidades de Saúde, o Município também oferece o Programa Interdisciplinar de Internação Domiciliar (PIID), voltado para pacientes acamados. Neste caso, 90% dos pacientes atendidos utilizam a nutrição enteral, uma forma de alimentação que deve ser feita por meio de uma sonda posicionada ou implantada no estômago e no intestino delgado.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *