Semana da Luta Antimanicomial é encerrada com amplo debate

Semana da Luta Antimanicomial é encerrada com amplo debate

Entre os dias 15 e 19 deste mês, a Administração Municipal promoveu a Semana da Luta Antimanicomial em Araxá. Durante toda a semana várias atividades foram realizadas, entre elas, mostras dos trabalhos realizados nas oficinas dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) Maria Pirola, AD (álcool e outras drogas) e Unidades Básicas de Saúde (UBS), exibição de filme e panfletagem. O encerramento ocorreu na manhã de sexta-feira, 19, na sede da Acia, com uma mesa redonda envolvendo especialistas na área e parceiros que debateram os avanços e desafios da saúde mental nos últimos anos.

A Semana da Luta Antimanicomial é realizada anualmente pelo município com o propósito de reforçar a importância do trabalho da Saúde Mental no atendimento humanizado e levar a comunidade a ter conhecimento do que é feito na cidade e como são conduzidas as novas diretrizes do tratamento psiquiátrico, hoje não mais excludente.

A mesa redonda contou com as participações dos psiquiatras Dr. Isaac Azaff Rezende, Dra. Scheila Cardoso Rosa e Dr. Jair de Melo Alcântara, médicos da equipe do setor de Saúde Mental, e da coordenadora do setor Lourdes Maria Xavier. Todos foram enfáticos ao dizer que Araxá atualmente oferece amplo suporte para os portadores de doenças mentais. De acordo com a Secretaria de Saúde, mensalmente são oferecidos 100 atendimentos/mês, por uma equipe multidisciplinar, a pacientes em tratamento.

O secretário de Saúde Dr. Alonso Garcia de Rezende lembrou os 30 anos de luta para abolir os manicômios, ressaltando que Araxá faz parte desse contexto com um trabalho de excelência nos Caps. Ele considera um avanço e citou como desafios do setor de Araxá a criação do Caps para atender crianças e adolescentes portadores de transtornos mentais.

Dr. Alonso também citou que está na planilha de desafios pontuados pela Secretaria Municipal de Saúde a oferta desse atendimento de Saúde Mental na futura Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

A Polícia Militar se apresentou como um dos parceiros para a realização da Semana da Luta Antimanicomial em Araxá. Segundo o tenente coronel Fernando Marcos Reis, comandante do 37° Batalhão da Polícia Militar (37°BPM), a Luta Antimanicomial faz parte de atividades importantes realizadas no mês de maio e que elas devem acontecer permanentemente. “Essa movimentação da luta Antimanicomial é uma luta da Polícia Militar, uma instituição promotora de Direitos Humanos e insere a busca dos direitos e da dignidade da pessoa. Nós somos parceiros das entidades que atuam junto a Saúde Mental”, conclui o comandante do 37° BPM.

A vice-prefeita e secretária de Ação e Promoção Social Lídia Jordão ressaltou que o setor de Saúde Mental registra um crescimento no atendimento prestado à população. “Todos os profissionais envolvidos nesse brilhante trabalho merecem ser valorizados por cada um de nós. Além da função técnica, trabalham com atenção e cuidado com os pacientes e, com muita sabedoria, ampliam o atendimento ofertado pela Saúde Mental”, reforça a vice-prefeita.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *