Comandante da PM comenta declarações de Renato Zupo sobre segurança pública; Aracely não se pronuncia

Comandante da PM comenta declarações de Renato Zupo sobre segurança pública; Aracely não se pronuncia

O comandante do 37º Batalhão de Polícia Militar, Arnaldo Pereira Júnior, respondeu os questionamentos do juiz Renato Zupo. O magistrado concedeu entrevista coletiva, nesta terça-feira (29), para falar e criticar vários pontos da segurança pública em Araxá. Por outro lado, o chefe do poder Executivo, Aracely de Paula, não concedeu entrevista em relação aos questionamentos. O juiz cobra da Prefeitura, por exemplo, a implantação da guarda municipal para desafogar o efetivo da PM, além da criação de um sistema de monitoramento com câmeras de segurança na cidade. O prefeito vai comentar as declarações em seu programa semanal de rádio “Bom dia, prefeito”.

O tenente-coronel Arnaldo Pereira Júnior, reconhece que os índices de criminalidade estão fora do padrão em Araxá nesse início de ano.

“Estamos fazendo todo o trabalho que está ao nosso alcance para devolver ao cidadão araxaense a tranquilidade que ele merece e que é a nossa missão de fazer. Temos feito isso diuturnamente e contamos com a colaboração da comunidade com as denúncias anônimas para que tenhamos mais efetividade na prisão desses criminosos. Temos a confiança de restabelecer a tranquilidade em Araxá e na região, que também é nossa responsabilidade”, diz.

Arnaldo Pereira discorda das críticas do juiz Renato Zupo sobre o policiamento ostensivo no município. “A Polícia Militar está 24 horas por dia nas ruas, todos os dias da semana e os 365 dias do ano. Eventualmente, alguns cidadãos que não conseguem perceber a presença da Polícia Militar em determinadas localidades, mas o restante da população e aqueles que estão sendo atendidos pela Polícia Militar, com certeza, estão percebendo. Não existe, zona de exclusão de policiamento  na cidade de Araxá. Toda e qualquer localidade dentro do município e na zona rural de Araxá está sendo policiada. É claro que temos limitações e não é possível estar em todos os lugares durante todo o tempo, mas estamos atendendo o cidadão dentro das suas demandas e do levantamento estatístico e mapeamento das zonas onde temos uma maior probabilidade da incidência criminal”, afirma.

Sobre o atendimento a população via 190, o comandante destaque que não recebeu reclamações no Batalhão. “Gostaríamos muito que o cidadão que tem reclamado a outros órgãos, reclame na Polícia militar. Não recebemos nenhuma reclamação do não atendimento ou do mau atendimento no 190. Fazemos uma pesquisa permanente desse atendimento. Essa pesquisa é feita desde o momento  que o cidadão ligou no 190 até a guarnição sair do local, onde ela resolveu ou encaminhando a solução do problema do cidadão”, afirma o comandante do 37º Batalhão da Polícia Militar.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
5 Comentários
Novos
Antigos Mais votados
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
5
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x