Saúde apresenta números referentes a setembro e dezembro de 2016

Saúde apresenta números referentes a setembro e dezembro de 2016

A Secretaria Municipal de Saúde apresentou a prestação de contas referente ao 3° Relatório Detalhado do Quadrimestre Anterior – setembro a dezembro de 2016.

A audiência foi realizada no plenário da Câmara Municipal, na segunda-feira (20), com a participação de vereadores, imprensa e comunidade. A apresentação foi coordenada pelo secretário Alonso Garcia de Rezende e toda equipe técnica da secretária.

A audiência demonstrou balanço de toda a estrutura da Secretaria Municipal de Saúde no referido período e de seus serviços ofertados, como, por exemplo, a gestão plena para atendimento nos setores de média e alta complexidade.

“A gente tinha antes a gestão de atenção básica. Agora, com a gestão plena, a Saúde controla também o bloco de média e alta complexidade contratando a atenção secundária, prestadores que trabalham nesse tipo de gestão. Então, esse recurso que iria diretamente para o Estado passa a ser gerido pelo município que agora consegue negociar com os prestadores de serviços”, comenta a coordenadora do setor de Regulação, Carla Fernanda Ribeiro Borges.

De acordo com o que foi apresentado na audiência pública, o hospital Santa Casa de Misericórdia é referência em procedimentos ambulatoriais, chegando a 12.936 atendimentos e procedimentos hospitalares, com 1.203 internações. Em relação à Casa do Caminho, o balanço dos últimos quatro meses de 2016 apresentou 7.161 procedimentos ambulatoriais e 340 internações.

O Laboratório Municipal apresentou uma alta demanda atendida. De setembro a dezembro do ano passado foram 4.561 pacientes atendidos. Atualmente são oferecidos mais de 30 tipos de exames para comunidade. Neste quesito, o número de exames efetuados chega a 24.865, de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

Outras informações relacionadas a demanda ofertada pela Secretaria de Saúde foram apresentadas no decorrer da audiência. De acordo com o secretário Alonso, a saúde pública tem mostrado uma melhoria significativa em números e, sobretudo, a incidência de doenças, que no ano passado, incomodaram bastante a comunidade, como por exemplo, a dengue.

“O foco sempre é uma saúde voltada para todo cidadão. O que nos preocupa é a baixa oferta de leitos. A nossa luta sempre foi desde que cheguei à Secretaria de Saúde, voltada para conseguir mais leitos. Então, se a Casa do Caminho não reabrir, estamos com a licitação em andamento para a compra de leitos, seja em hospital privado ou público fora de Araxá. A intenção é buscar mais leitos, tanto de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), como de clínica e cirurgia”, acrescenta o secretário.

Alonso ressalta também que a saúde pública em Araxá trabalha no combate do mosquito Aedes Aegypti e na prevenção de doenças, como, por exemplo, oferecendo a vacinação contra a febre amarela e contando sempre com a colaboração da comunidade de um modo geral.

O secretário conclui que o setor da Saúde terá um grande ganho na questão de atendimentos com a futura implantação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Municipal, prevista para ser inaugurada no primeiro semestre de 2017.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x