Fórum Comunitário debate energia sustentável em Araxá

Fórum Comunitário debate energia sustentável em Araxá

“Energia Sustentável- Desafios da Atualidade” foi o tema debatido em um Fórum Comunitário realizado na tarde desta quarta-feira (18), na Câmara Municipal de Araxá. O debate foi solicitado pelo vereador Wellington da Bit e contou com a presença de representantes do Executivo, Instituto de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável de Araxá (IPDSA), Secretaria de Desenvolvimento Econômico, CEFET Araxá, Uniaraxá, Sesi/Senai, Associação Comercial, Industrial, de Turismo, Serviços e Agronegócios de Araxá (Acia), Santa Casa de Misericórdia, Hospital Casa do Caminho, empresas e imprensa.

Wellington fez a abertura do evento destacando os objetivos do Fórum: Disseminar os valores ambiental, social e de governança, propor a criação do comitê energético de Araxá e disponibilizar energia sustentável para entidades do terceiro setor.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Juliano César, participou representando o prefeito Robson Magela. Ele falou da importância de fazer com que a energia limpa chegue às empresas, e a partir disso o desenvolvimento econômico seja fomentado.

A professora Lorena Bittencourt Guimarães Thibau, doutora em Engenharia Ambiental e professora do CEFET Araxá e do Uniaraxá, falou em nome das duas instituições. Ela destacou a importância da transição energética para frear e minimizar os efeitos das mudanças climáticas.

Jefferson de Campos Cordeiro é gerente da unidade integrada do Sesi/Senai. Ele mostrou o papel do serviço no contexto das energias sustentáveis: “O Senai desenvolve estudos integrados, incentiva projetos de inovação e firmou parceria para disponibilizar um curso de aperfeiçoamento para eletricista fotovoltaico”.

O superintendente do IPDSA, Ney Dutra, destacou a importância das escolas e faculdades para capacitar a mão de obra que os empreendedores necessitam para garantir a geração de energia limpa.

Os representantes da Pu-ken, Expand, Soltec e Powertis falaram sobre o trabalho e projetos das empresas, desafios do mercado, mão de obra, iniciativas e possibilidades do setor. Eles também colocaram as empresas à disposição para contribuir para a disponibilização de energia sustentável para as entidades.

Os representantes do Sicoob Crediara, Unicred e Rodobens também contribuíram mostrando como funciona o financiamento e o consórcio para investimento em energia limpa.

Santa Casa

O senhor Renato Antônio de Ávila, engenheiro eletricista e associado da Santa Casa, comentou que a dívida da entidade com a Cemig chegou a ultrapassar R$ 2 milhões. Ele mostrou iniciativas que foram tomadas para redução do consumo e apontou a energia fotovoltaica como melhor opção para a entidade, que paga uma conta de luz mensal de cerca de R$ 40 mil.

Carta Aberta Pela Sustentabilidade

Finalizando o encontro, os parlamentares participaram com perguntas e comentários. O vereador Wellington fez a leitura de uma carta aberta pela sustentabilidade e inovação em Araxá. O documento foi redigido ao longo do Fórum e descreve as principais metas estabelecidas durante a sessão, principalmente a busca pela disponibilização de energia sustentável para entidades do terceiro setor, começando pela Santa Casa e posteriormente Casa do Caminho.

Notícias relacionadas

Inscreva-se
Me avise:
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Mostrar todos os comentários
0
Deixe seu comentário para essa notícia!x